Competência em Informação como Fator de Inovação Social

emancipação social pela transformação

Autores

  • Alessandra de Souza Santos Universidade FUMEC https://orcid.org/0000-0002-6386-4864
  • Prof. Dr. Luiz Cláudio Gomes Maia Universidade FUMEC
  • Prof.ª Dr.ª Marta Macedo Kerr Pinheiro UFMG

DOI:

https://doi.org/10.36311/1981-1640.2022.v16.e02149

Palavras-chave:

Competência em Informação, Inovação Social, Perspectiva Transformacional, Vulnerabilidade Informacional

Resumo

O presente artigo propõe-se a analisar a competência em informação como sendo um fator de promoção de inovação social, tendo-se em vista uma possível correlação entre as matrizes teóricas dessas duas temáticas. A inovação social visa à transformação social por meio de mudanças nas práticas sociais, satisfazendo necessidades humanas e promovendo inclusão social, com uma consequente mudança de relações de poder, uma vez que o próprio conhecimento pode ser considerado inovação social. A competência em informação é considerada base para a aprendizagem ao longo da vida pois se trata de uma meta-competência capaz de auxiliar o indivíduo a lidar com necessidades informacionais e a compreender, criar e utilizar criticamente a informação nos mais variados contextos. O presente trabalho tem por objetivo delinear o alinhamento dos temas inovação social e competência em informação, realizando uma análise sobre como a perspectiva transformacional de estudos primários realizados na literatura sobre competência em informação pode ser correlacionada à inovação social em uma perspectiva de inclusão e emancipação sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra de Souza Santos, Universidade FUMEC

Doutoranda em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento pela Universidade FUMEC. Mestre em Gestão, Educação e Desenvolvimento Local pelo Centro Universitário Una. Especialista em Educação Corporativa e Gestão do Conhecimento pela Universidade Estácio de Sá. Especialista em Docência e Gestão do Ensino Superior pela Universidade Estácio de Sá. Especialista em Gestão de Pessoas pelo Centro Universitário Una. Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais. 

Prof. Dr. Luiz Cláudio Gomes Maia, Universidade FUMEC

Doutor e Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais, graduado em Ciência da Computação pela Universidade FUMEC, licenciatura em Pedagogia pela Universidade do Estado de Minas Gerais e licenciatura em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor da Universidade FUMEC na graduação em Tecnologia de Informação e no Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento. Pesquisador do LAIS - Laboratory for Advanced Information Systems.

Prof.ª Dr.ª Marta Macedo Kerr Pinheiro, UFMG

Pós-doutorado em Ciência da Informação e da Comunicação pela Universidade Paul Sabatier/IUT/Toulouse III. Doutorado em Ciência da Informação - IBICT/CNPq-ECO-UFRJ com Doutorado Sanduíche em Sociologie pelo Centre dÉtudes des Mouvements Sociaux. Mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora colaboradora do Programa de pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

Accart, Jean-Philippe. “Information literacy (IL) in the academic context: is there a gap between employability competencies and student information literacy skills?” Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 109-118.

Adkins, Natalie Ross, e Ozanne, Julie L. “Critical consumer education: empowering the low-literate consumer”. Journal of Macromarketing, vol. 25, no 2, 2005, pp. 153-162. http://dx.doi.org/10.1177/0276146705280626. Acessado 03 jun. 2021.

Aguiar, Niliane Cunha de. O letramento para a competência informacional em bibliotecas escolares: estudo a partir dos projetos políticos-pedagógicos dos colégios de aplicação das universidades federais brasileiras, 2018, Universidade Federal de Minas Gerais, Tese de Doutorado.

Alamettälä, Tuulikki, et al. “How does information literacy instruction in secondary education affect students’ self-efficacy beliefs and attitudes?” Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 443-453.

Albagli, Sarita. “Conhecimento, inclusão social e desenvolvimento local”. Inclusão Social, vol. 1, no. 2, 2006, pp. 17-22. http://revista.ibict.br/inclusao/article/view/1514/1712. Acessado 21 dez. 2021.

Almeida, Larisse Macêdo de. Mediação e competência em informação: percepção da comissão de educação de usuários do sistema de bibliotecas da UFC, 2019. Universidade Federal do Ceará, Dissertação de Mestrado.

Alves, Ana Paula Meneses. Competência informacional e o uso ético da informação na produção científica: o papel do bibliotecário na produção intelectual no ambiente acadêmico, 2016. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Tese de Doutorado.

Alves, Ana Paula Menezes et al. “Uso ético da informação e combate ao plágio: olhares para as bibliotecas universitárias brasileiras”. Informação & Sociedade: Estudos, vol. 26, no. 1, 2016, pp. 115-130. https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/27444. Acessado 21 dez. 2021.

Alves, Mirian Ferreira. O papel das Bibliotecas Públicas na promoção do Letramento Informacional: a percepção dos bibliotecários, 2015. Universidade de Brasília, Dissertação de Mestrado.

André, Isabel, e Abreu, Alexandre. “Dimensões e espaços da inovação social”. Finisterra, XLI, vol. 81, 2006, pp. 121-141. https://doi.org/10.18055/Finis1465. Acesso em 10 nov. 2020.

Association of College and Research Libraries (ACRL). Information Literacy Competency Standards for Higher Education, 2000. https://alair.ala.org/handle/11213/7668. Acessado 21 dez. 2021.

Behrens, Shirley. “A conceptual analysis and historical overview of information literacy”. College and Research Libraries, vol. 55, no. 4, 1994, pp. 309-322. https://doi.org/10.5860/crl_55_04_309. Acessado 22 nov. 2020.

Belluzzo, Regina Célia Baptista. A competência em informação no Brasil: cenários e espectros. ABECIN Editora, 2018.

Belluzzo, Regina Célia Baptista. “O estado da arte da competência em informação (CoInfo) no Brasil: das reflexões iniciais à apresentação e descrição de indicadores de análise”. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, vol. 13, no. especial, 2017, pp. 47-76. https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/648. Acessado 21 dez. 2021.

Bureau of European Policy Advisors (BEPA). Social Innovation: A Decade of Changes. Publications Office of the European Union, 2014.

Bernuci, Nádia, e Olinto, Gilda. “Gender differences in ICT access and use among Brazilian youngsters”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 379-389

Bertin, Patrícia Rocha Bello et al. “A informação em ciência e tecnologia como insumo para a inovação social: elementos para discussão”. Anais do 23º Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação: Bonito, FEBAB, 2009, pp. 1-11. https://repositorio.unb.br/handle/10482/12143. Acessado 21 dez. 2021.

Blank, Cintia Kath, e Gonçalves, Renata Braz. “A busca de informações por adolescentes de baixa renda: um estudo sob a ótica da competência informacional”. Biblionline, vol. 9, no. 1, 2013, pp. 104-118. http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/16070. Acessado 21 dez. 2021.

Brito, Tânia Regina de et al. “A influência do ambiente organizacional no desenvolvimento de um programa de competência em informação: o caso de uma biblioteca pública”. Informação & Informação, vol. 25, no. 4, 2020, pp. 650-669. http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2020v25n4p650. Acessado 21 dez. 2021.

Brito, Tânia Regina de. As dimensões da competência em informação no projeto Luces para aprender da organização de estados ibero-americanos para a educação, a ciência e a cultura (OEI) na perspectiva da vulnerabilidade social, 2019. Universidade Federal de Santa Catarina, Dissertação de Mestrado.

Bruce, Christine Susan et al. “Six Frames for Information literacy Education: a conceptual framework for interpreting the relationships between theory and practice”. Innovation in Teaching and Learning in Information and Computer Sciences - Italics, vol. 5, no. 1, 2006, pp. 1-18. https://doi.org/10.11120/ital.2006.05010002. Acessado 24 jun. 2021.

Bruce, Christine Susan. The seven faces of information literacy. Auslib Press, 1997.

Buchanan, Steve, e Nicol, Emma. “Developing health information literacy in disadvantaged and dependent circumstances: the everyday role of family nurses”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 124-135.

Burchinal, Lee G. “The Communications Revolution: America's Third Century Challenge”. Texas A & M University Library's Centennial Academic Assembly, 1976. https://personalpages.manchester.ac.uk/staff/drew.whitworth/burchinal_the_communications_revolution.pdf. Acessado 18 nov. 2020.

Bušelić, Vjeran, e Zorica, Mihaela Banek. “Information literacy quest: in search of graduate employability”. Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 98-108.

Cabra-Torres, Fabiola et al. Information Literacy in Higher Education: a Sociocultural perspective. Springer, 2020.

Cajaiba-Santana, Giovany. “Social innovation: moving the field forward. A conceptual framework”. Technological Forecasting and Social Change, vol. 82, 2014, pp. 42-51. https://doi.org/10.1016/j.techfore.2013.05.008. Acessado 10 nov. 2020.

Canivenc, Suzy. L’autogestion dans la société de l’information québécoise. Centre de Recherche sur Innovations Sociales (CRISES), 2012. https://crises.uqam.ca/cahiers/et1115-lautogestion-dans-la-societe-de-linformation-quebecoise/. Acessado 20 nov. 2020.

Carmo, Ana Virginia Ferreira. “Competência informacional desenvolvida em analfabetos e semi-analfabetos do Conjunto Bárbara de Alencar II-Curió-Messejana”. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, vol. 13, 2017, pp. 1836-1849. http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/2417. Acessado 21 dez. 2021.

Carneiro, Bárbara Luisa Ferreira. Análise das competências em informação dos idosos no uso das tecnologias digitais, 2018. Universidade Federal do Ceará, Dissertação de Mestrado.

Castro Júnior, Orlando Vieira de. Competência em informação para o uso do Portal da Transparência do Governo Federal: requisito para um efetivo controle social das despesas públicas no Brasil, 2018. Universidade do Estado de Santa Catarina, Dissertação de Mestrado.

Cavalcante, Lídia Eugenia et al. “Competência em Informação na Área da Saúde”. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, vol. 3, no. 1, 2012, pp. 87-104. https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v3i1p87-104. Acesso em 20 dez. 2021.

Cavalcante, Luciane de Fátima Beckman. Competência em informação na UFPR TV: a inter-relaçâo entre informação, conhecimento e comunicação, 2014. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Tese de Doutorado.

Cerigatto, Mariana Pícaro. Diálogos possíveis entre competências informacional e midiática: revisão da literatura e posicionamento de instituições da área, 2018. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Tese de Doutorado.

Cloutier, Julie. Qu'est-ce que l'innovation sociale? Centre de Recherche sur Innovations Sociales (CRISES), 2003. https://crises.uqam.ca/cahiers/et0314-quest-ce-que-linnovation-sociale/. Acessado 20 nov. 2020.

Corrêa, Elisa Cristina Delfini, e Castro Junior, Orlando Vieira de. “Perspectivas sobre competência em informação: diálogos possíveis”. Ciência da Informação, vol. 47, no. 2, 2018, pp. 35-51. https://doi.org/10.18225/ci.inf.v47i2.4156. Acessado 21 dez. 2021.

Costa, Célia Revilândia. A competência em informação (COINFO) na perspectiva da educação inclusiva, 2017. Universidade de Brasília, Tese de Doutorado.

Cruz-Palacíos, Eduardo, e García-Quismondo, Miguel Ángel. “Gaming for multiliteracies: video games in a case study with primary school students to enhance information, visual and media literacies”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 411-421.

Custódio, Marcela Gaspar. A competência em informação e o combate à desinformação em bibliotecas universitárias: um estudo de caso, 2020. Universidade Federal de Santa Catarina, Dissertação de Mestrado.

Dagnino, Renato. “Ciência e tecnologia para o desenvolvimento local: uma proposta transformadora”. Revista de Desenvolvimento Econômico, Ano VIII, no 14, 2006, pp. 43-52. https://revistas.unifacs.br/index.php/rde/article/view/6/6. Acessado 21 dez. 2021.

Davidsone, Agnese, e Silkane, Vineta. “The relationship between media literacy and civic participation among young adults in Latvia”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 103-112

De Lucca, Djuli Machado. A dimensão política da competência informacional: um estudo a partir das necessidades informacionais de idosos, 2015. Universidade Federal de Santa Catarina, Dissertação de Mestrado.

De Meulemeester, Ann et al. “Information literacy self-efficacy of medical students: a longitudinal study”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 264-272

De Paor, Saoirse, e Heravi, Bahareh. “Information literacy and fake news: How the field of librarianship can help combat the epidemic of fake news”. The Journal of Academic Librarianship, vol. 46, no. 5, 2020, 102218. https://doi.org/10.1016/j.acalib.2020.102218. Acessado 21 dez. 2021.

Domínguez-López, Máximo Román, e Escobar-Vallarta, Claudia. “From academic plagiarism to information literacy: mediation in the ethic use of information”. Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 303-312.

Dudziak, Elisabeth Adriana et al. “Competência Informacional e Midiática: uma revisão dos principais marcos políticos expressos por declarações e documentos”. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, vol. 13, no. especial, 2017, pp. 213-253. https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/download/675/577. Acessado 21 dez. 2021.

Encheva, Marina et al. “Information behaviour of Humanities students in Bulgaria, Italy and Sweden: planning a game-based learning approach for avoiding fake content”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 295-306.

Fazzioni, Dilva Páscoa de Marco. A competência informacional em pacientes hipertensos, 2011. Universidade Federal de Santa Catarina, Dissertação de Mestrado.

Fernández-Molina, Juan-Carlos, e Muriel-Torrado, Enrique. “Copyright literacy in the academic field: analysis of the differences between faculty, students and librarians”. Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 276-285.

Ferreira, Rubens da Silva et al. “Desenvolvendo a competência informacional: a experiência do curso de Biblioteconomia da UFPA com egressos do sistema penal e familiares atendidos pela Fábrica Esperança”. Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 18, no. 4, 2013, pp. 228-240. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-99362013000400014. Acessado 21 dez. 2021.

Fialho, Janaina Ferreira. A formação do pesquisador juvenil: um estudo sob enfoque da competência informacional, 2004. Universidade Federal de Minas Gerais, Dissertação de Mestrado.

Foresti, Fabricio et al. “A economia solidária em ciência da informação: interrelações e atuações possíveis”. Em Questão, vol. 24, no. 2, 2018, pp. 165-187. http://dx.doi.org/10.19132/1808-5245242.165-187. Acessado 21 dez. 2021.

Foster, Britt. “Professional practice: using case studies in information literacy instruction towards career readiness”. Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 119-127.

Guerrero, Janaína Celoto. Competência informacional e a busca de informações científicas: um estudo com pós-graduandos da Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP campus de Botucatu, 2009. Universidade Estadual Paulista, Dissertação de Mestrado.

Hamelink, Cees. “An alternative to news”. Journal of Communication, vol. 26, no. 4, 1976, pp. 120-123. https://doi.org/10.1111/j.1460-2466.1976.tb01947.x. Acessado 21 dez. 2021.

Heinström, Jannica, e Ahmad, Farhan. “The role of sense of coherence in knowledge sharing”. Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 128-136.

Howaldt, Jürgen et al. “Social innovation: towards a new innovation paradigm”. Revista de Administração Mackenzie, vol. 17, no. 6, 2016, pp. 20-44. https://doi.org/10.1590/1678-69712016/administracao.v17n6p20-44. Acessado 21 dez. 2021.

Hughes, Hilary et al. “Social living labs for informed learning”. Journal of Information Literacy, vol. 13, no. 2, 2019, pp. 112-135. https://doi.org/10.11645/13.2.2641. Acessado 20 dez. 2021.

Huvila, Isto et al. “Differences in health information literacy competencies among older adults, elderly and young citizens”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 136-143.

Igbinovia, Magnus Osahon et al. “Information literacy competence in curtailing fake news about the COVID-19 pandemic among undergraduates in Nigeria”. Reference Services Review, vol. 49, no. 1, 2021, pp. 3-18. https://doi.org/10.1108/RSR-06-2020-0037. Acessado 20 dez. 2021.

Joseph, Rachel et al. “Health literacy: a cross-disciplinary study in American undergraduate college students”. Journal of Information Literacy, vol. 10, no. 2, 2016, pp. 26-39. https://doi.org/10.11645/10.2.2103. Acessado 20 dez. 2021.

Kinyanjui, Joyce, e Ocholla, Dennis. “Financial literacy competencies of women entrepreneurs in Kenya”. Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 348-358.

Lee, Taejun et al. “The effects of information literacy on trust in government websites: Evidence from an online experiment”. International Journal of Information Management, vol. 52, 2020, 102098. https://doi.org/10.1016/j.ijinfomgt.2020.102098. Acessado 20 dez. 2021.

Lepik, Krista, e Murumaa-Mengel, Maria. “Students on a social media “detox”: disrupting the everyday practices of social media use”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 60-69

Linares Soler, Gema. “Older Australians’ information literacy experiences using mobile devices”. Journal of Information Literacy, vol. 13, no. 2, 2019, pp. 4-25. https://doi.org/10.11645/13.2.2650. Acessado 20 dez. 2021.

Lloyd, Annemaree, e Hicks, Alison. “Contextualising risk: the unfolding information work and practices of people during the COVID-19 pandemic”. Journal of Documentation, vol. 77, no. 5, 2021, pp. 1052-1072. https://doi.org/10.1108/JD-11-2020-0203. Acessado 20 dez. 2021.

Lloyd, Annemaree. Information literacy landscapes: Information Literacy in education, workplace and everyday contexts. Chandos Publishing, 2010.

Lombard, Emmet. Pursuing information literacy: roles and relationships. Chandos, 2010.

Lopes, Ana Cristina da Silva. Comportamento de busca de informação como parâmetro para o desenvolvimento da competência em informação no uso do Portal CAPES, 2019. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Dissertação de Mestrado Profissional.

Lupton, Mandy, e Bruce, Christine Susan. “Windows on information literacy worlds: generic, situated and transformative perspectives”. Practising Information Literacy: bringing Theories of Learning, Practice and Information Literacy together. Editado por A. Lloyd, e S. Talja. Charles Sturt University, 2010, pp. 3-27.

Lupton, Mandy. Information literacy and learning, 2008. Queensland University of Technology, Tese de Doutorado.

Lozanova-Belcheva, Elitsa. “The impact of information literacy education for the use of E-Government services: the role of the libraries”. Worldwide Commonalities and Challenges in Information Literacy Research and Practice. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2013, pp. 155-161

Miranda, Ana Maria Mendes. Multiplicadores da competência em informação e o uso da metacognição nas ações formadoras, 2020. Universidade Estadual de Londrina, Dissertação de Mestrado.

Miwa, Makiko et al. “Migration of clusters from pre-session to post-session: an analysis of elderly students’ perceived digital literacy”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 369-378.

Moulaert, Frank et al. “Social innovation: intuition, precept, concept, theory and practice”. The international handbook of social innovation: collective action, social learning and transdisciplinary research. Editado por F. Moulaert et al. Edward Elgar Publishing, 2014, p. 13-24.

Moulaert, Frank et al. (Ed.). Social innovation as a trigger for transformations: the role of research. Publications Office of the European Union, 2017.

Moulaert, Frank et al. “Towards Alternative Model(s) of Local Innovation”. Urban Studies, vol. 42, no. 11, 2005, pp. 1969-1990. https://doi.org/10.1080%2F00420980500279893. Acessado 20 dez. 2021.

Muriel-Torrado, Enrique et al. “La competencia informacional y derechos de autor en las bibliotecas de instituciones de educación superior de Brasil”. Brazilian Journal of Information Science: research trends, vol. 9, no. 2, 2015, pp. 14-21. https://doi.org/10.36311/1981-1640.2015.v9n2.03.p14. Acessado 20 dez. 2021.

Muriel-Torrado, Enrique, e Fernández-Molina, Juan-Carlos. “Enseñanza digital versus derechos de autor: el papel de la biblioteca universitaria en apoyo de profesores y alumnos”. Encontros Bibli, vol. 19, no. 39, 2014, pp. 205-226. http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2014v19n39p205. Acessado 20 dez. 2021.

Novy, Andreas, e Leubolt, Bernhard. “Participatory Budgeting in Porto Alegre: Social Innovation and the Dialectical Relationship of State and Civil Society”. Urban Studies, vol. 42, no. 11, 2005, pp. 2023–2036. https://doi.org/10.1080%2F00420980500279828. Acessado 20 dez. 2021.

Nurhayati, Sri et al. “Community Learning Center efforts to improve information literacy in the community for cyber crime prevention during a pandemic”. Journal of Nonformal Education, vol. 7, no. 1, 2021, pp. 32-38. https://doi.org/10.15294/jne.v7i1.26883. Acessado 20 dez. 2021.

Ochôa, Paula, e Pinto, Leonor Gaspar. “Biographical space, digital death and information literacy skills”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 307-316.

Pálsdóttir, Ágústa. “Copyright literacy among students of Information Science at the University of Iceland”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 569-577.

Pálsdóttir, Ágústa. “Senior citizens science literacy and health self-efficacy beliefs”. Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 398-406

Passos, Jeane do Reis, e Vieira, Ricardo Quintão. “Desenvolvendo competências em informação para deficientes visuais: estudo de caso”. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, vol. 13, no. 1, 2008, pp. 276-281. http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/view/559/684. Acessado 20 dez. 2021.

Passos, Jeane dos Reis. A information literacy e os deficientes visuais: um caminho para a autonomia? 2010. Universidade de São Paulo, Tese de Doutorado.

Pereira, Ana Paula. A competência em informação dos pais de surdos, 2020. Universidade Estadual de Londrina, Dissertação de Mestrado.

Pereira, Naira Michelle Alves, e Silva, Jonathas Luiz Carvalho. “Entre o letramento informacional e o serviço de informação utilitária: uma análise a partir dos programas e projetos educacionais da Secretaria Municipal de Educação de Juazeiro do Norte - CE”. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, vol. 4, no. 1, 2014, pp. 251–276. https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/pgc/article/view/14828. Acessado 20 dez. 2021.

Phillips, Wendy et al. “Social innovation and social entrepreneurship: a systematic review”. Group & Organization Management, vol. 40, 2015, pp. 428-461. https://doi.org/10.1177/1059601114560063. Acessado 20 jun. 2021.

Pingo, Zablon, e Narayan, Bhuva. “Privacy literacy and the everyday use of Technologies”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 33-49.

Pinto, Juliana Moreira. Interlocução entre o procedimento de tradução de Boaventura de Sousa Santos e os preceitos de competência informacional da Ciência da Informação: um estudo de caso na área da saúde, 2018. Universidade Federal de Minas Gerais, Tese de Doutorado.

Prado, Hugo Leonardo et al. “A competência em informação dos estudantes indígenas da Universidade Estadual de Londrina”. Encontros Bibli, vol. 22, no. 49, 2017, pp. 102-114. https://doi.org/10.5007/1518-2924.2017v22n49p102. Acessado em 01 jun. 2021.

Righetto, Guilherme Goulart, e Vitorino, Elizete Vieira. “A competência em informação como movimento de inovação social”. Investigación Bibliotecológica, vol. 34, no. 82, 2020, pp. 29-52. http://rev-ib.unam.mx/ib/index.php/ib/article/download/58080/52031. Acessado em 09 mar. 2020.

Righetto, Guilherme Goulart. Competência em informação de minorias sociais: pessoas trans da região de Florianópolis, Santa Catarina, 2018. Universidade Federal de Santa Catarina, Dissertação de Mestrado.

Righetto, Guilherme Goulart et al. “Competência em informação no contexto da vulnerabilidade social: conexões possíveis”. Informação & Sociedade: Estudos, vol. 28, no. 1, 2018. https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/34735. Acessado em 01 jun. 2021.

Rodríguez Castilla, Liuris et al. “Habilidades informacionales: un requisito de alta demanda en la formación doctoral”. Revista Cubana de Información en Ciencias de la Salud, vol. 31, no. 1, 2020, pp. 1-29. http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=377665619004. Acessado 03 jun. 2021.

Rodríguez Castilla, Liuris et al. “Experiencias internacionales en el desarrollo de habilidades informacionales en la formación doctoral”. E-Ciencias de la Información, vol. 8, no. 2, 2018, pp. 159-180. https://doi.org/10.15517/eci.v8i2.30522. Acessado 03 jun. 2021.

Roma, Júlio César. “Os objetivos de desenvolvimento do milênio e sua transição para os objetivos de desenvolvimento sustentável”. Ciência e Cultura, vol. 71, no. 1, 2019, pp. 33-39. http://dx.doi.org/10.21800/2317-66602019000100011. Acessado 13 jun. 2021.

Rosa, Déborah Mendonça de Proença. Alfabetização em informação e guias de fontes de informação: uma metodologia para diferentes atores, 2012. Universidade de Brasília, Dissertação de Mestrado.

Sampaio, Denise Braga. Mediação bibliotecária no desenvolvimento de competências em informação para o uso do portal de periódicos da Capes, 2016. Universidade Federal de Pernambuco, Dissertação de Mestrado.

Sanches, Tatiana. “Citar e referenciar: uma estratégia formativa para o uso ético da informação e prevenção do plágio em meio académico”. Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 24, no. 3., 2019a, pp. 59-72. https://doi.org/10.1590/1981-5344/3214. Acessado 03 jun. 2021.

Sanches, Tatiana. “Changing roles for research and information skills development: librarians as teachers, researchers as learners”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019b, pp. 462-471.

Santos, Alessandra de Souza et al. “A teoria da atividade na compreensão da competência em informação como inovação social”. Brazilian Journal of Information Science: Research trends, vol. 15, 2021, pp. e02129. https://doi.org/10.36311/1981-1640.2021.v15.e02129. Acessado 21 dez. 2021.

Santos, Alessandra de Souza. “Competência em informação e inovação social”. Perspectivas em competência em informação. Organizado por M.L.P. Valentim, e R.C.B. Belluzzo. ABECIN Editora, 2020, pp. 203-231.

Santos, Camila Araújo dos. Competência em Informação na formação básica dos estudantes da educação profissional e tecnológica, 2017. Universidade Estadual Paulista, Tese de Doutorado.

Santos, Raimundo Nonato Ribeiro dos. Competência em informação e inclusão digital no programa um computador por aluno, 2014. Universidade Federal da Paraíba, Dissertação de Mestrado.

Seghir, Yousra, e Chouk, Souad Kamoun. “How could library information science skills enhance information literacy in the Tunisian High Independent Elections Authority (ISIE)”. Worldwide Commonalities and Challenges in Information Literacy Research and Practice. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2013, pp. 162-169.

Sharun, Sara. “Exploring value as a dimension of professional information literacy”. Journal of Information Literacy, vol. 13, no. 2, 2019, pp. 26-40. https://ojs.lboro.ac.uk/JIL/article/view/PRA-V13-I2-2. Acessado 02 jun. 2021.

Silva, Arlete Ferreira da. Proposta de um programa para desenvolvimento da competência em informação em bibliotecas universitárias para estudantes cegos, 2019. Universidade do Estado de Santa Catarina, Dissertação de Mestrado.

Silva, Carlos Robson Souza da et al. “Do conceito de informação ao discurso sobre competência em informação”. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, vol. 11, no. 2, 2020, pp. 185-205. https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v11i2p185-205. Acessado 15 mai. 2021.

Silva Neto, Carlos Eugênio da. Competências em informação para inclusão digital: os professores da educação básica na sociedade em rede, 2014. Universidade Federal da Paraíba, Dissertação de Mestrado.

Simeão, Elmira, e Melo, Cristiano. “Alfabetização em informação e a capacitação do agente comunitário de saúde: proposta de mediação baseada no modelo extensivo e colaborativo (Todos-Todos)”. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, vol. 2, no. 1, 2009, pp. 31-46. http://dx.doi.org/10.26512/rici.v2.n1.2009.1380. Acesso em 20 dez. 2021.

Singh, Rajesh. “Impact of intrinsic motivators on knowledge sharing in virtual environments: implications for workplace information literacy and collaborative practices”. Information Literacy in everyday life. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2019, pp. 211-220.

Snavely, Loanne. “Information Literacy Standards for Higher Education: an international perspective”. Anais do 47th IFLA Council and General Conference: Boston, IFLA, 2001. https://archive.ifla.org/IV/ifla67/papers/073-126e.pdf. Acessado 14 fev. 2021.

Tavares, Rosemeire Barbosa. O uso de técnicas de pesquisa participatória na comunicação da informação em comunidades, levando em conta letramento informacional e trabalho colaborativo para desenvolvimento de cidadania, 2011. Universidade de Brasília, Tese de Doutorado.

Theoretical, Empirical and Policy Foundations for Social Innovation in Europe (TEPSIE). Final Report Summary (The theoretical, empirical and policy foundations for building social innovation in Europe), 2014, https://cordis.europa.eu/project/id/290771/reporting. Acessado 21 jun. 2021.

Tyhurst, Janis. “Exploring the need for intellectual property information literacy for business and STEM disciplines”. Information Literacy in the workplace. Editado por S. Kurbanoğlu et al. Springer, 2018, pp. 257-266.

United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO). Global Media and Information Literacy Assessment Framework: Country Readiness and Competencies, 2013a.

United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO). Conceptual relationship of information literacy and media literacy in knowledge societies, 2013b.

Villela, Edlaine Faria de Moura, e Natal, Delsio. “Representações sobre dengue na comunicação midiática: há preocupação com a competência informacional?” Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, vol. 7, no. 1, 2013. https://doi.org/10.3395/reciis.v7i1.596. Acessado 20 dez. 2021.

Vitorino, Elizete Vieira. “A competência em informação e a vulnerabilidade: construindo sentidos à temática da ‘vulnerabilidade em informação’”. Ciência da Informação, vol. 47, no. 2, 2018, pp. 71-85. http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/4187. Acessado 15 mai. 2021.

Vitorino, Elizete Vieira, e Piantola, Daniela. “Dimensões da competência informacional (2)”. Ciência da Informação, vol. 40, no. 1, 2011, pp. 99-110. http://www.scielo.br/pdf/ci/v40n1/a08v40n1.pdf. Acessado 26 jun. 2021.

Webster, Lee, e Whitworth, Andrew. “Distance learning as alterity: facilitating the experience of variation and professional information practice”. Journal of Information Literacy, no. 2, 2017, pp. 69 - 85. https://ojs.lboro.ac.uk/JIL/article/view/PRA-11-2-4. Acessado 02 jun. 2021.

Whitworth, Andrew. Radical information literacy: reclaiming the political heart of the IL movement. Chandos, 2014.

Zurkowski. Paul G. The Information Service Environment Relationships and Priorities. Related Paper no. 5, 1974. https://eric.ed.gov/?id=ED100391. Acessado 26 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2022-06-16

Como Citar

de Souza Santos, A., L. C. Gomes Maia, e M. Macedo Kerr Pinheiro. “Competência Em Informação Como Fator De Inovação Social: Emancipação Social Pela transformação”. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, vol. 16, junho de 2022, p. e02149, doi:10.36311/1981-1640.2022.v16.e02149.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)