Persuasão antes que convencimento: apontamentos sobre Wittgenstein e a psicanálise

Autores

  • João José Rodrigues Lima de Almeida

Resumo

: As relações que Wittgenstein mantém com o pensamento de Freud,como atestaram vários estudiosos, são marcadamente ambíguas: existe, por um lado, uma crítica acerba do caráter pseudocientífico com que a psicanálise apresenta supostas “descobertas empíricas”, e do fascínio exercido por este modo de proceder; mas há, por outro lado, evidências da sua admiração pelo efeito dissolvente do uso de metáforas e interpretações, chegando mesmo Wittgenstein a incorporar essa estratégia ao seu próprio método de investigação lógica dos conceitos filosóficos. Neste trabalho pretendo retirar de uma reflexão acerca do método incorporado às Investigações Filosóficas, comparável em muitos aspectos à clínica de uma psicanálise lingüística dessubstancializada, alguns pontos positivos que se poderiam acrescentar à crítica da concepção de linguagem de Lacan.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2007-12-01

Como Citar

Almeida, J. J. R. L. de. (2007). Persuasão antes que convencimento: apontamentos sobre Wittgenstein e a psicanálise. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia Da Unesp, 30(2), 53–74. Recuperado de https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/transformacao/article/view/951

Edição

Seção

Artigos e Comentários