A Questão do Fundamento em Heidegger e a Importância para a Teoria Política Pós-Estruturalista

Autores

  • Daniel de Mendonça Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS

Palavras-chave:

Teoria Política, Pós-estruturalismo, Fundamento, Diferença política

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir as implicações filosóficas e teóricas que a reflexão ontológica de Martin Heidegger exerceu sobre o pós-estruturalismo, principalmente aquele recepcionado pela teoria política. Para cumprir este objetivo, primeiramente, serão abordadas as noções de pós-estruturalismo e de pós-fundacionalismo. A seguir, realizaremos um exercício exegético da noção de fundamento de Heidegger, estabelecendo a distinção entre seus efeitos epistemológicos e ontológicos. Após, analisaremos criticamente a leitura fundacional heideggeriana de Oliver Marchart. Na última seção, a partir da radicalidade do fundamento heideggeriano, proporemos a nossa abordagem sobre a diferença política tendo a diferença ontológica de Heidegger como base. Esta leitura pode ser simplificada da seguinte forma: não há fundamento no ser, mas o ente fundamenta-se desde si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel de Mendonça, Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS

Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Docente no Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 2

Referências

AUDI, Robert (ed.). The Cambridge Dictionary of Philosophy (Second Edition). Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

BLANC, Mafalda Faria. O Fundamento em Heidegger. Lisboa: Instituto Piaget, 1998.

CUSSET, François. Filosofia Francesa: A Influência de Foucault, Derrida, Deleuze & Cia. Porto Alegre: Artmed. 2008.

DERRIDA, Jacques. A Estrutura, o Signo e o Jogo no Discurso das Ciências Humanas. In: DERRIDA, Jacques. A Escritura e a Diferença. São Paulo: Editora Perspectiva, 2002. p. 227-248.

FAIRLAMB, Horace. L. Critical Conditions: Postmodernity and the Question of Foundations. Cambridge: Cambridge University Press. 1994.

HEIDEGGER, Martin. The Essence of Reasons. Evanston: Northwestern University Press, 1969.

HEIDEGGER, Martin. O Princípio do Fundamento. Lisboa: Instituto Piaget, 1999.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo (Parte I). Petrópolis: Editora Vozes, 2002.

HERZOG, Don. Without Foundations: Justification in Political Theory. Ithaca/London: Cornell University Press, 1985.

JANICAUD, Dominique. Heidegger en France (Récit). Paris: Albin Michel, 2001.

LACLAU, Ernesto. The Rhetorical Foundations of Society. London: Verso, 2014.

LACLAU, Ernesto. On Populist Reason. London: Verso, 2005.

LACLAU, Ernesto. Why do Empty Signifiers Matter to Politics. In: LACLAU, Ernesto, Emancipation(s). London: Verso, 1996.

LACLAU, Ernesto. New Reflections on the Revolution of Our Time. London: Verso, 1990.

LACLAU, Ernesto; MOUFFE, Chantal. Hegemony & Socialist Strategy: Towards a Radical Democratic Politics. London: Verso, 1985.

LEIBNIZ, Gottfried Wilhelm. A Monadologia. In: LEIBNIZ, Gottfried Wilhelm. Newton, Leibniz. São Paulo: Abril Cultural, 1983. (Coleção Os Pensdores)

MARCHART, Oliver. Post-Foundational Political Thought: Political Difference in Nancy, Lefort, Badiou and Laclau. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2007.

MELO, Adélio. O Princípio da Razão Suficiente: Limites e Conjecturas. Filosofia: Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, vol. 9, p. 149-175, 1992.

MOUFFE, Chantal. On the Political. London: Routledge, 2005.

PEETERS, Benoît. Derrida. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

PETERS, Michael. (Posts-) Modernism and Structuralism: Affinities and Theoretical Innovations. Sociological Research Online, v. 4, n. 3, 1999. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.5153/sro.342. Acesso em: 21/06/2020.

PROUDFOOT, Michael; LACEY, A. R. The Routledge Dictionary of Philosophy. 4th Edition. London: Routledge, 2010.

SCHÜRMANN, Reiner. O Ser e Tempo de Heidegger. In: CRITCHLEY, Simon; SCHÜRMANN, Reiner (Org. Steven Levine). Sobre o Ser e Tempo de Heidegger. Rio de Janeiro: Maud X, 2016. p. 101-216.

TRAWNY, Peter. Heidegger: Une Introduction Critique. Paris: Seuil, 2017.

Recebido: 04/5/2019 - Aceito: 29/05/2020

Publicado

2020-11-20 — Atualizado em 2022-07-17

Como Citar

de Mendonça, D. (2022). A Questão do Fundamento em Heidegger e a Importância para a Teoria Política Pós-Estruturalista. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia Da Unesp, 43(4), 117–146. Recuperado de https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/transformacao/article/view/8930

Edição

Seção

Artigos e Comentários