Espelhos sem imagens: mimesis e reconhecimento em Lacan e Adorno

Autores

  • Vladimir Safatle

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732005000200002

Palavras-chave:

mimesis, reconhecimento, intersubjetividade,

Resumo

Trata-se de analisar os usos da racionalidade mimética em Jacques Lacan e Theodor Adorno, isto a fim de mostrar como, nos dois casos, encontramos uma estratégia de reflexão sobre a mimesis que a eleva à condição de elemento fundamental para uma teoria do reconhecimento que não se esgote na temática da intersubjetividade. Neste sentido, este estudo insere-se em uma pesquisa mais ampla a respeito dos modos de aproximação entre psicanálise lacaniana e Escola de Frankfurt no que diz respeito ao problema dos destinos da categoria de sujeito e dos processos de reconhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-12-01

Como Citar

Safatle, V. (2005). Espelhos sem imagens: mimesis e reconhecimento em Lacan e Adorno. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 28(2), 21–45. https://doi.org/10.1590/S0101-31732005000200002

Edição

Seção

Artigos e Comentários