Da obra de arte total à síntese das artes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2020.v43n2.11.p189

Palavras-chave:

síntese das artes, integração das artes, teoria da arquitetura, vanguardas históricas.

Resumo

Houve, durante o século XX, uma persistente recorrência do tema da síntese ou integração das artes, em especial no campo da arquitetura: desde as vanguardas dos anos de 1920 até a ressurgência do tema, no imediato Pós-II Guerra, com Le Corbusier, Sigfried Giedion e Fernand Léger. No Brasil, nos anos de 1950, o entusiasmo de Mário Pedrosa com a construção da nova capital seguiu o lema Brasília, a cidade nova, síntese das artes (1981b, p. 355-363). A literatura correspondente menciona com frequência os nomes do arquiteto Gottfried Semper, um teórico oitocentista do estilo, e sua cooperação com o compositor Richard Wagner. O interesse contemporâneo pelo tema da síntese ou integração das artes e suas relações com arte e arquitetura aponta para os trabalhos desses dois autores como a proposição inicial, no âmbito da Gesamtkunstwerk ou a obra de arte total. Neste estudo, examina-se a feição especulativa com que Wagner sustentou a Gesamtkunstwerk, como passo estratégico para os estudos sobre o tema.

Recebido: 31/10/2018
Aceito: 26/4/2019

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Faccioli Gabriel, UNESP em Presidente Prudente

Professor de Teoria e História no curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Presidente Prudente, SP – Brasil.

Downloads

Publicado

2020-06-30

Edição

Seção

Artigos/Articles