Hannah Arendt, Foucault e a reinvenção do espaço público

Autores

  • Francisco Ortega

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732001000100015

Palavras-chave:

Política, democracia, acontecimento, subjetividade, estética da existência.

Resumo

O objetivo deste artigo é mostrar algumas convergências entre o pensamento de Hannah Arendt e o de Foucault. Minha tese a respeito é, que no fundo, ambos os autores visam a um pensamento do aberto e do não determinado, uma alternativa política que vai além de uma política partidista e que aponta para recuperar o espaço público. Política como atividade de criação e de experimentação. A teoria política de Hannah Arendt representa uma tentativa de pensar o acontecimento, de afrontar a contingência, de recusar as imagens e metáforas tradicionais oferecidas para imaginar o político, como uma vontade de agir, de transgredir e superar os limites.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2001-01-01

Como Citar

Ortega, F. (2001). Hannah Arendt, Foucault e a reinvenção do espaço público. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 24(1), 225–236. https://doi.org/10.1590/S0101-31732001000100015

Edição

Seção

Artigos e Comentários