História da filosofia, formação e compromisso

Autores

  • Franklin Leopoldo e Silva

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732002000100001

Palavras-chave:

História, processo de formação, tempo histórico, reflexão, negação.

Resumo

A questão que se tenta construir neste texto é a da convergência entre filosofia, história da filosofia e formação. Tal pergunta se desdobra primeiramente na elucidação das relações entre história e historicidade da filosofia, que remonta à constatação óbvia, mas nem sempre lembrada, de que o fundamento da história da filosofia é o caráter histórico da própria filosofia. A idéia de formação está presente em toda filosofia, já que, antes de ser sistema ou concepção cristalizada da realidade, cada filosofia é sempre um exercício de síntese das possibilidades e das circunstâncias da vida humana, inclusive sob o aspecto do trabalho da reflexão. Nesse sentido, o texto remete a algumas idéias de Bergson acerca de formação e processo, e à noção sartriana de práxis como formação e superação contínua dos momentos estruturais do curso da história. Assim compreendida, a relação entre história da filosofia e filosofia contém inevitavelmente o compromisso com a atualidade, isto é, com a formação atual do pensamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2002-01-12

Como Citar

Silva, F. L. e. (2002). História da filosofia, formação e compromisso. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 25(1), 7–18. https://doi.org/10.1590/S0101-31732002000100001

Edição

Seção

Artigos e Comentários