O não-ser em Parmênides de Eleia

Autores

  • Nicola Stefano GALGANO

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2018.v41n2.02.p9

Palavras-chave:

Parmênides, Não-ser, Não-contradição, Eleatismo, Parricídio

Resumo

No fragmento DK 28 B 2 de seu poema, Parmênides apresenta seu método para distinguir a persuasão verdadeira da falta de persuasão verdadeira. As famosas duas vias para o pensar que ele propõe são o enunciado complexo de um sistema que quer garantir a veracidade das afirmações para obter, afinal, um discurso confiável, o único capaz de persuasão verdadeira. O presente artigo mostra que o papel central da argumentação parmenidiana é atribuído ao não-ser, uma noção derivada certamente de uma reflexão sobre a impossibilidade da negação do ser. Assim, o inteiro fragmento é interpretado a partir dessa noção central, evidenciando que Parmênides descobre aquela impossibilidade de negação, que hoje nós chamamos de “contradição”, e enuncia qual é a maneira de evitar a contradição no pensamento e no discurso, uma regra que atualmente nós chamamos princípio de não-contradição. O estudo aqui apresentado faz uma investigação detalhada da noção de não-ser, no fragmento DK 28 B 2, oferecendo finalmente uma nova tradução.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-07-06

Como Citar

GALGANO, N. S. (2018). O não-ser em Parmênides de Eleia. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 41(2), 9–36. https://doi.org/10.1590/0101-3173.2018.v41n2.02.p9

Edição

Seção

Artigos e Comentários