HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Petrópolis: Vozes, 2015, 136 p.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2019.v42n4.12.p223

Palavras-chave:

Cansaço, aceleração, desempenho, positividade

Resumo

Desde a segunda metade do século 20, teóricos sociais, enfatizando traços que julgavam decisivos, deram diversos nomes à sociedade que tinham diante de si. Assim, Guy Debord cunhou a noção de sociedade do espetáculo (1967), Jean Baudrillard a de sociedade de consumo (1970), Ulrich Beck a de sociedade de risco (1986) e, mais recentemente, Christoph Türcke a de sociedade excitada (2002). A essas caracterizações se soma a de sociedade do cansaço, título do livro de Byung-Chul Han publicado em alemão em 2010 e lançado no Brasil em 2015.

Recebido: 03/11/2017
Aceito: 30/06/2019

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Pagliuso Regatieri, Universidade Federal da Bahia

Professor Adjunto no Departamento de Sociologia e no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA – Brasil.

Downloads

Publicado

2020-01-02

Como Citar

Regatieri, R. P. (2020). HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Petrópolis: Vozes, 2015, 136 p. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 42(4), 223–226. https://doi.org/10.1590/0101-3173.2019.v42n4.12.p223

Edição

Seção

Resenha