Exteriorização, Alienação e Formação Cultural no Capítulo VI da Fenomenologia do Espírito

Autores

  • João Emiliano Fortaleza de AQUINO

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732014000100007

Palavras-chave:

Exteriorização, Alienação, Formação Cultural, Hegel

Resumo

Nossa proposta é pensar a relação entre a função sistemática da Fenomenologia do Espírito, no pensamento de Hegel, e as categorias de exteriorização e alienação, conforme o objeto e o método expositivo próprios dessa ciência filosófica (e da obra que a expõe). Dessa forma, apresentamos a hipótese de uma fundamental relação entre alienação e formação cultural no capítulo VI da Fenomenologia do Espírito. A demonstração de que a exposição dessa obra não trata diretamente deobjetos, mas da experiência da consciência frente a esses objetos, se afasta de uma leitura que a toma como tematização de relações sociais objetivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-04-01

Como Citar

AQUINO, J. E. F. de. (2014). Exteriorização, Alienação e Formação Cultural no Capítulo VI da Fenomenologia do Espírito. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 37(1), 129–150. https://doi.org/10.1590/S0101-31732014000100007

Edição

Seção

Artigos e Comentários