Perspectiva Evolucionária na Teoria Social Crítica De Habermas

Autores

  • Clodomiro José Júnior Bannwart

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732013000400006

Palavras-chave:

Evolução social, Ação comunicativa, Integração social, Teoria social

Resumo

Busca-se acompanhar o desenvolvimento da teoria evolucionária no pensamento de Habermas, a partir da afirmação colhida no prólogo de Problemas de Legitimação do CapitalismoTardio, de 1973: "O caráter programático evidencia que uma teoria da evolução social hoje se encontra apenas esboçada, mas que, no entanto, deveria constituir a base da teoria da sociedade". A atenção édirecionada à forma como Habermas reorienta o sentido evolucionário do desdobramento históricoà luz do conceito de mundo da vida, como esfera de realização da ação comunicativa. Objetiva-se investigar como é projetada nesse modelo de ação, por meio da linguagem, a tarefa de produção e reprodução simbólica do consenso normativo entre os participantes do mundo social, ao mesmo tempo em que Habermas sinaliza haver um telos de integração social imanente à própria prática comunicativa. Nesse sentido, procurar-se-á demonstrar que, assim como a pragmática universal serve de base teórica para a análise de processos de distorção da linguagem e de socialização anormais, a teoria da evolução social serve de parâmetro para uma teoria social crítica com intenção emancipatória de avaliar o desdobramento empírico e contingente da dinâmica histórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-04-29

Como Citar

Júnior Bannwart, C. J. . (2013). Perspectiva Evolucionária na Teoria Social Crítica De Habermas. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 36(1), 67–86. https://doi.org/10.1590/S0101-31732013000400006

Edição

Seção

Artigos e Comentários