A Precariedade Humana e a Existência Estilizada

Autores

  • Rita Paiva

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732013000100008

Palavras-chave:

Absurdo, Estética, Ética, Existência

Resumo

Este artigo tematiza o desamparo vivenciado pela consciência ante a ausência de bases sólidas para seus anseios de felicidade e para suas representações simbólicas. Com esse propósito, toma como objeto de reflexão um dos ensaios filosóficos de Albert Camus, O mito de Sísifo, equacionando a possibilidade de uma ética que estilize a vida, sem que se minimize a dolorosa precariedade da existência humana. Posteriormente, em diálogo com alguns textos de M. Foucault, a reflexão procura estabelecer os vínculos possíveis entre a ética camusiana e a ética como uma estética da existência, tal como pensada entre os gregos antigos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-04-29

Como Citar

Paiva, R. (2013). A Precariedade Humana e a Existência Estilizada. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 36(1), 117–136. https://doi.org/10.1590/S0101-31732013000100008

Edição

Seção

Artigos e Comentários