DILTHEY: HERMENÊUTICA DA VIDA E UNIVERSALIDADE PEDAGÓGICA

Autores

  • Maria Nazaré de Camargo Pacheco Amaral

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732012000100007

Palavras-chave:

Pedagogia universal. Autorreflexão. Ética formativa.

Resumo

Dilthey apontou primeiro a psicologia e depois a hermenêutica como tendo papel fundamental para sua filosofia da vida, cujo principal objetivo prático é desenvolver a pedagogia ou teoria geral da educação. A pedagogia necessita da ajuda da ética para estabelecer seus fins e da psicologia para indicar seus meios. Este texto tem por objetivo mostrar a relação entre hermenêutica da vida e pedagogia, para Dilthey. A filosofia da vida do autor, ao adotar procedimento hermenêutico, exercita a compreensão ou busca de significado das criações humanas histórico-sociais por um tipo especial de relação entre as partes e o todo. É justamente dentro desse balanço hermenêutico que propomos apagar qualquer vestígio de ruptura, brecha ou contradição entre a busca de princípios universais da ação humana e a impossibilidade de construção da tarefa humana moral, por meio de princípios universais. Só em 1890 Dilthey deu início às conhecidas conferências sobre ética, na Universidade de Berlim. Tais conferências, publicadas em 1958 por Herman Nohl, no volume X das Obras Completas, apontam as diretrizes do caminho que deverá consolidar a ética formativa ou social, enquanto solução histórica para o alcance de princípios universais de orientação para a conduta humana. Essa trajetória efetiva-se graças ao exercício distintivamente humano da autorreflexão. Por meio dela, é possível cumprir nosso destino de manifestar, exteriorizar no tempo a energia do espírito absoluto que nos é imanente. Diante desse panorama, este texto procura sublinhar como é possível que tal pedagogia possa respeitar sua tarefa universal de orientar historicamente o desenvolvimento das novas gerações, sem dirigir o processo por meio de fins rígida e fixamente estabelecidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-03-23

Como Citar

Amaral, M. N. de C. P. (2012). DILTHEY: HERMENÊUTICA DA VIDA E UNIVERSALIDADE PEDAGÓGICA. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 35(1), 89–114. https://doi.org/10.1590/S0101-31732012000100007

Edição

Seção

Artigos e Comentários