A FENOMENOLOGIA COMO RETORNO À ONTOLOGIA EM MARTIN HEIDEGGER

Autores

  • Newton Aquiles von Zuben

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000200006

Palavras-chave:

Ontologia. Fenomenologia. Fenomenologia hermenêutica. Dasein.

Resumo

a elaboração de uma ontologia fenomenológica era uma possibilidade inscrita no próprio projeto filosófico husserliano. Em que sentido, no entanto, o espírito da máxima da ?volta às coisas mesmas? serviu de inspiração ao retorno à questão do ser? Em que medida as elaborações ontológicas que se atribuíram o título de fenomenológicas permaneceram fiéis ao espírito geral e às diretrizes formais do pensamento de Husserl? É na tentativa de responder a essas questões que nos propomos examinar a posição especial de Heidegger face ao problema da articulação da ontologia com a fenomenologia. Nossa preferência é ditada pela própria originalidade do emprego da fenomenologia, no autor de Ser e Tempo. O exame do sentido que assume a fenomenologia enquanto ontologia da compreensão, cujo instrumento é a hermenêutica da existência fáctica do homem, exige previamente o delineamento do projeto filosófico fundamental heideggeriano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-10-27

Como Citar

Zuben, N. A. von. (2011). A FENOMENOLOGIA COMO RETORNO À ONTOLOGIA EM MARTIN HEIDEGGER. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 34(2), 85–102. https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000200006

Edição

Seção

Artigos e Comentários