KANT E O RESGATE DO BEM NA NATUREZA HUMANA DECAÍDA

Autores

  • Letícia Machado Pinheiro

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000200004

Resumo

este artigo tem como propósito examinar os argumentos de Kant quanto à possibilidade do restabelecimento do bem face ao mal radical na natureza humana. A investigação aqui proposta toma como ponto de partida e foco central a afirmação kantiana de que intenção ou máxima suprema está corrompida pelo mal, e busca, a partir das consequências de tal constatação e dos argumentos fornecidos por Kant, delinear as possibilidades e o caráter do restabelecimento do bem no interior de tal intenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-10-27

Como Citar

Pinheiro, L. M. (2011). KANT E O RESGATE DO BEM NA NATUREZA HUMANA DECAÍDA. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 34(2), 53–70. https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000200004

Edição

Seção

Artigos e Comentários