Comentário a “Marx tem um método dialético próprio?”

Autores

  • Fernando Frota Dillenburg Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Palavras-chave:

Hegel, Marx, Método dialético, Ideia de liberdade

Resumo

Referência do artigo comentado: NAKAMURA, Emmanuel. Marx tem um método dialético próprio? Trans/form/ação: revista de Filosofia da Unesp, v. 45, n. 2, p. 77-94, 2022.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Frota Dillenburg, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Doutor em Filosofia e professor da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS – Brasil.

Referências

BENOIT, H. Da lógica com um grande “L” à lógica de O Capital. In: TOLEDO, Caio Navarro de (org.) Marxismo e Ciências Humanas. São Paulo: Xamã, 2003.

BENOIT, H. Platão e as temporalidades: a questão metodológica. São Paulo: Annablume, 2015.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Abril Cultural, v. I, tomo 1, 1983a.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Abril Cultural, v. I, tomo 2, 1983b.

NAKAMURA, Emmanuel. Marx tem um método dialético próprio? Trans/form/ação: revista de Filosofia da Unesp, v. 45, n. 2, p. 77-94, 2022.

Recebido: 08/02/2022 - Aceito: 20/02/2022

Publicado

2022-03-29 — Atualizado em 2022-06-23

Como Citar

Dillenburg, F. F. (2022). Comentário a “Marx tem um método dialético próprio?”. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia Da Unesp, 45(2), 95–100. Recuperado de https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/transformacao/article/view/13172

Edição

Seção

Artigos e Comentários

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.