Comentário a “Reflexões sobre o ninguém na obra de Hannah Arendt”

Quem é ninguém?

Autores

  • Pedro Duarte Pontifica Universidade Católica - PUC/RJ

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2021.v44n3.30.p395

Palavras-chave:

Hannah Arendt, Ninguém, Massa, Totalitarismo

Resumo

Referência do artigo comentado: ALMEIDA, V. S. de. Reflexões sobre o ninguém na obra de Hannah Arendt. Trans/Form/Ação: revista de filosofia da Unesp, v. 44, n. 3, p. 375-394, 2021.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Duarte, Pontifica Universidade Católica - PUC/RJ

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Rio de Janeiro, RJ – Brasil. 

Referências

ALMEIDA, V. S. de. Reflexões sobre o ninguém na obra de Hannah Arendt. Trans/Form/Ação: revista de filosofia da Unesp, v. 44, n. 3, p. 375 –394, 2021.

ANDRADE, C. D. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1992.

ARENDT, H. Origens do totalitarismo. Tradução de Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

ARENDT, H. Sobre a violência. Tradução de André Duarte. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

ARENDT, H. A condição humana. Tradução de Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1999.

ARENDT, H. Hannah Arendt-Martin Heidegger: correspondência 1925/1975. Tradução de Marco Antonio Casanova. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2001.

ARENDT, H. A dignidade da política. Tradução de Helena Martins e outros. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2002a.

ARENDT, H. Denktagebuch. Herausgegeben von Ursula Ludz, Ingeborg Nordmann. München: Piper, 2002b, 2 Bde.

HEIDEGGER, M. Introdução à metafísica. Tradução de Emmanuel Carneiro Leão. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1978.

HEIDEGGER, M. Ser e tempo. Tradução de Marcia Sá Cavalcante Schuback. Petrópolis: Vozes, 2009.

TOCQUEVILLE, A. A democracia na América: sentimentos e opiniões. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

Recebido: 30/10/2020

Aceito: 03/11/2020

Downloads

Publicado

2021-08-20 — Atualizado em 2021-08-27

Como Citar

Duarte, P. (2021). Comentário a “Reflexões sobre o ninguém na obra de Hannah Arendt”: Quem é ninguém?. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 44(3), 395–400. https://doi.org/10.1590/0101-3173.2021.v44n3.30.p395

Edição

Seção

Artigos e Comentários