A armadilha contratual (Durkheim)

Autores

  • Maria Valderez de Colletes Negreiros Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

Palavras-chave:

Contrato, solidariedade, Estado, sociedade industrial, divisão do trabalho social

Resumo

Neste artigo desenvolvemos a interpretação durkheimeana da divisão do trabalho social como solidariedade orgânica e contratual. Examinamos alguns aspectos que essa análise nos apresenta, de um lado, pela caracterização de um tipo de sociedade industrial que enaltece a solidariedade das funções no trabalho coletivo e não nos modos de produção; e, de outro, pela pressuposição de um Estado como elemento catalizador das corporações e que não deixa de antever uma noção de contrato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

01-01-1987 — Atualizado em 01-03-2023

Como Citar

Negreiros, M. V. de C. (2023). A armadilha contratual (Durkheim). TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia Da Unesp, 9, 15–19. Recuperado de https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/transformacao/article/view/12200

Edição

Seção

Artigos e Comentários