O estranho testamento de um vigário de província

as memórias de Jean Meslier

Autores

  • Maria das Graças de Souza Nascimento Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31731985000100007

Palavras-chave:

Despotismo religioso, materialismo clandestino, ateísmo, deísmo

Resumo

Em 1762, Voltaire publica um pequeno livro intitulado Extraits des Sentiments de Jean Meslier. Trata-se de uma espécie de resumo das Mémoires de Jean Meslier, das quais várias cópias manuscritas circulavam entre a literatura clandestina da primeira metade do século. O interesse de Voltaire por estas Memórias é compreensível. Nelas Meslier denuncia toda forma de religião como impostura e falsidade, e anuncia uma filosofia de caráter materialista e ateísta. Qual o papel que Meslier, um obscuro vigário de província, teria exercido na constituição da filosofia da luzes?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1985-01-01

Como Citar

Nascimento, M. das G. de S. (1985). O estranho testamento de um vigário de província: as memórias de Jean Meslier. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 8, 71–77. https://doi.org/10.1590/S0101-31731985000100007

Edição

Seção

Artigos e Comentários