Fisiologia, concepções médicas e o estatuto da medicina em Descartes

Autores

  • Lígia Fraga Silveira Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31731985000100004

Palavras-chave:

Conservação da vida, prolongamento da vida, teleologia da vida, auto-restaurar, autopreservar, natureza do corpo humano, mecanismo, criação contínua

Resumo

Nossa intenção é mostrar como as concepções médicas de Descartes, disseminadas em suas obras e correspondência, se constituíram a partir de duas questões básicas colocadas pelo filósofo: 1º. como funciona nosso organismo; 2º. qual a natureza do corpo animal e por extenção do corpo humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1985-01-01

Como Citar

Silveira, L. F. (1985). Fisiologia, concepções médicas e o estatuto da medicina em Descartes. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 8, 39–48. https://doi.org/10.1590/S0101-31731985000100004

Edição

Seção

Artigos e Comentários