Della Volpe crítico de Lukács

Autores

  • Wilcon Jóia Pereira Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31731982000100004

Palavras-chave:

Filosofia da arte, estética, materialismo dialético, intuição, epistemologia, dellavolpismo, linguagem, reflexo

Resumo

São apresentadas algumas críticas de Della Volpe à estética lukacsiana. Segundo o filósofo italiano, uma filosofia da arte materialista não poderia estar fundamentada no conceito de intuição. As categorias básicas seriam a de "plenitude cognoscitiva" e de "linguagens específicas". Assim, propõe-se que o sistema dellavolpiano seja levado em consideração, como verdadeiro ponto de partida para as reflexões sobre arte, sobre as relações entre a obra e a sociedade e sobre o grau de saber que o universo artístico produz.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1982-01-01

Como Citar

Pereira, W. J. . (1982). Della Volpe crítico de Lukács. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 5, 55–64. https://doi.org/10.1590/S0101-31731982000100004

Edição

Seção

Artigos e Comentários