Comentário a “Nonconceptualism and content independence”

embrace messiness in perceptual studies

Autores

  • Eros Moreira de Carvalho Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2021.v44n2.23.p341

Palavras-chave:

Nonconceptualism

Resumo

Referência do texto comentado: RODRÍGUEZ, Sebastián Sanhueza. Nonconceptualism and content independence. Trans/Form/Ação: revista de filosofia da Unesp, vol. 44, n. 2, 2021, p. 325 –340.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eros Moreira de Carvalho, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Professor de filosofia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS – Brasil e Bolsista de Produtividade do CNPq. 

Referências

CARVALHO, E. M. Em defesa da justificação perceptiva: desmitificando o Mito do Dado. 2007. Tese (Doutorado) – –Universidade Federal de Minas Gerais, 2007.

CARVALHO, E. M. An actionist approach to the justificational role of perceptual experience. Revista Portuguesa de Filosofia, v. 72, n. 2-3, 2016, p. 545-572.

NOË, A. Action in Perception. Cambridge, MA: The MIT Press, 2004.

NOË, A. Varities of Presence. Cambridge, MA: Harvard University Press, 2012.

RODRÍGUEZ, S. S. Nonconceptualism and content independence. Trans/Form/Ação: revista de filosofia da Unesp, v. 44, n. 2, 2021, p. 325 – 340.

Recebido: 11/8/2020 - Aceito: 15/8/2020

Downloads

Publicado

2021-06-25 — Atualizado em 2021-08-27

Como Citar

Carvalho, E. M. de . (2021). Comentário a “Nonconceptualism and content independence”: embrace messiness in perceptual studies. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 44(2), 341–344. https://doi.org/10.1590/0101-3173.2021.v44n2.23.p341

Edição

Seção

Artigos e Comentários