Feuerbach e Stirner

algumas considerações sobre linguagem e política

Autores

  • Roberto Romano Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31731980000100006

Palavras-chave:

Universalidade abstrata, Razão e Estado, Representação, Conceito e Visada, Inversão da dialética da Sinnliche Gewissheit, O Aqui e o Agora: progresso técnico e mudança radical da sociedade, A ideologia do Mittelstand

Resumo

Habitualmente não se presta atenção ao fato de que a Primeira Parte da Ideologia Alemã ("Feuerbach") foi a última a ser redigida por Marx. O texto, tal como nos aparece hoje, encobre portanto a gênese da crítica ao Humanismo. Esta última, como este pequeno ensaio pretende indicar, só poderia brotar do contacto meticuloso com o texto do Único e sua Propriedade. Após a leitura de Stirner, Marx pôde se acreditar liberado deste último fantasma especulativo e ideológico: o Homem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1980-01-01

Como Citar

Romano, R. (1980). Feuerbach e Stirner: algumas considerações sobre linguagem e política. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 3, 105–114. https://doi.org/10.1590/S0101-31731980000100006

Edição

Seção

Artigos e Comentários

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)