Fanon, jornalista da justiça social e da libertação, e suas aproximações com a Bioética global de Potter

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2022.v45esp.11.p185

Palavras-chave:

Bioética global, Jornalismo, Justiça Social, Libertação

Resumo

As grandes corporações de comunicação, no Brasil, operam como construtoras de sentidos, por meio de narrativas sintonizadas com os interesses de grupos e atores sociais, com desprezo para as demandas e os direitos dos setores populares. Uma prática semelhante de comunicação foi vivenciada por Frantz Fanon, na África. No entanto, o ativista conseguiu fazer da sua práxis jornalística um instrumento a serviço da justiça e da libertação de povos africanos oprimidos. Essa prática libertária de Fanon identifica-se com os ideais da bioética global, criada posteriormente por Van Rensselaer Potter. Frente a esse cenário, esta reflexão quer investigar em que sentido a práxis jornalística de Fanon, durante a guerra de libertação argelina, em busca de justiça social e de libertação, se identifica com os fundamentos da bioética global proposta posteriormente por Potter. A análise consiste numa argumentação de caráter analítico-dedutivo. Se, com a bioética global, Potter procurou restaurar um sentido humano da práxis científica e tecnológica, Fanon buscou esse objetivo como comunicador social e médico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BONINI, A. O jornal escolar como mídia contra-hegemônica – jornalismo de escola não modelado pelo jornalismo comercial dominante. Linguagem em (Dis)curso – LemD, Tubarão, SC, v. 17, n. 2, p. 165-182, maio/ago. 2017.

BURKE, P. A. Comunicação na História. In: RIBEIRO, A. P. G.; HERSCHMANN, M. (org.). Comunicação e história: interfaces e novas abordagens. Rio de Janeiro: Mauad X/Globo Universidade, 2008. p. 61-82.

BURKE, P.; BRIGGS, A. Uma história social da mídia: de Gutenberg à internet. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

ECO, U. Apocalípticos e integrados. São Paulo: Contexto, 2004.

FANON, F. Em defesa da revolução africana. Lisboa: Sá da Costa, 1980.

GEISMAR, P. Fanon. Traducción de Marta Mastrogiacomo. Buenos Aires: Granica, 1972.

GENRO FILHO, A. O segredo da pirâmide: para uma teoria marxista do jornalismo. Porto Alegre: Tchê, 1987.

LAGE, N. A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística. Rio de Janeiro: Record, 2011.

MARCONDES FILHO, C. O capital da notícia: jornalismo como produção social da segunda natureza. São Paulo: Ática, 1989.

MATTELART, A. A globalização da comunicação. Bauru-SP: EDUSC, 2002.

MEDINA, C. Notícia: um produto à venda. São Paulo: Alfa-Ômega, 1988.

MOTTA, L. G. Notícias do Fantástico. São Leopoldo: Unisinos, 2006.

POTTER, V. R. Bioética global: construindo a partir do legado de Leopold. Tradução de Cecília Camargo Bartalotti. São Paulo: Loyola, 2018.

POTTER, V. R. Bioética: ponte para o futuro. Tradução de Diego Carlos Zanella. São Paulo: Loyola, 2016.

POTTER, V. R. Um encontro com Van Rensselaer Potter. (Entrevista concedida a Sandro Spinsanti) In PESSINI, L.; SGANZERLA, A.; ZANELLA, D. (org.). Van Rensselaer Potter: um bioeticista original. São Paulo: Edições Loyola, 2018a, p. 49-59.

POTTER, V. R. Temas bioéticos para o século XXI. In PESSINI, L.; SGANZERLA, A.; ZANELLA, D. (org.). Van Rensselaer Potter: um bioeticista original. São Paulo: Loyola, 2018b. p. 243-251.

POTTER, V. R. A bioética global diante de um mundo de crise. In PESSINI, L.; SGANZERLA, A.; ZANELLA, D. (org.). Van Rensselaer Potter: um bioeticista original. São Paulo: Loyola, 2018c. p. 63-74.

POTTER, V. P.; WHITEHOUSE, P. J. Bioética profunda e global: para um terceiro milênio habitável. In PESSINI, L.; SGANZERLA, A.; ZANELLA, D. C. (org.). Van Rensselaer Potter: um bioeticista original. São Paulo: Loyola, 2018. p. 201- 205.

SHUDSON, M. Descobrindo a notícia: uma história social dos jornais nos Estados Unidos. Petrópolis: a Vozes, 2010.

SGANZERLA, A. Por uma bioética profunda e global e o diálogo entre as ciências da vida e a sabedoria prática (2018). Disponível em http://www.ihu.unisinos.br/159-noticias/entrevistas/580198-a-bioetica-potteriana-um-dialogo-entre-as-ciencias-da-vida-e-a-sabedoria-pratica-entrevista-especial-com-anor-sganzerla/ - Acesso em: 10 ago. 2020.

SGANZERLA, A.; PESSINI, L.; ZANELLA, D. A bioética global de V. R. Potter. Ambiente & Sociedade. São Paulo, v. 22, p. 1- 8, 2019.

STEPHENS, M. História das comunicações: do tantá ao satélite. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1993.

TRAQUINA, N. Teorias do jornalismo: a tribo jornalística, uma comunidade interpretativa transnacional. V. II. Florianópolis: Insular, 2005.

Recebido: 15/8/2020 - Aceito: 11/3/2021

Downloads

Publicado

2022-01-06 — Atualizado em 2022-06-23

Como Citar

Sganzerla, A., Queiroz, I. P. de, & Silva, R. S. (2022). Fanon, jornalista da justiça social e da libertação, e suas aproximações com a Bioética global de Potter. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 45, 185–206. https://doi.org/10.1590/0101-3173.2022.v45esp.11.p185