Indicadores alternativos e tradicionais da Revista Estudos Feministas Brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36311/1981-1640.2020.v14n1.06.p112

Palavras-chave:

Métricas Alternativas, Métricas Tradicionais, Publicação de Acesso Aberto, Base de dados Dimensions, Coeficiente de Pearson

Resumo

A conexão de indicadores tradicionais e alternativos de impacto acadêmico têm sido recomendados por estudiosos do campo dos estudos métricos por serem considerados complementares e oferecerem um quadro mais completo da avaliação de resultados de pesquisa. A partir dessa perspectiva o presente estudo de cunho exploratório descritivo, teve o objetivo de analisar o coeficiente de correlação entre o impacto tradicional e alternativas da Revista Estudos Feministas. A amostra constituiu o período de 2001 a 2018. Os dados de análise foram obtidos na base Dimensions via API. Foram analisados 1.296 textos que contaram com 2.609 citações e 5.982 dados altmétricos. Os resultados apontaram que o Mendeley obteve uma avaliação positiva na correlação do coeficiente de Pearson ao ser comparada com o quantitativo de artigos publicados e com os indicadores de citação e visibilidade. O estudo detectou que os dados altmétricos são 4,6 vezes maiores que o tradicional, apesar de flutuantes eles são importantes para a indicação das ferramentas e redes onde estão os leitores e usuários que compartilham conteúdo científico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Fachin, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda e Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina. Bolsista Capes. Atua nos seguintes grupos de pesquisa:  Instituto Biblion; NUPEARC - Núcleo de pesquisas e estudos em arquivos contemporâneos; Laboratório de Estudos Métricos da Informação na Web (Lab-iMetrics). Desenvolve pesquisa em: Publicação científica de acesso aberto; Altmetria e suas aplicações. Desde 2013 atua como editora Gerente na Revista Ágora: arquivologia em debate da UFSC. Brasil, Santa Catarina.

Ronaldo Ferreira Araújo, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Doutor e Mestre em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É Professor Adjunto do Curso de Biblioteconomia do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (ICHCA), Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Professor e Vice-Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFAL) e Professor do Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento da Universidade Federal de Minas Gerais (PPG-GOC/UFMG). Líder do "Laboratório de Estudos Métricos da Informação na Web" (Lab-iMetrics) e do Grupos de Pesquisa em Política e Tecnologia da Informação e Comunicação (GPoliTICs). Pesquisador do Instituto Nacional de Ciência & Tecnologia em Democracia Digital (INCT-DD). Editor do periódico científico "Ciência da Informação em Revista". Consultor Ad Hoc da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL). Brasil, Alagoas.

Ursula Blattmann, Universidade Federal de Santa Catarina

Profa. Dra. da Universidade Federal de Santa Catarina nas áreas de Biblioteconomia, Arquivologia e Ciência da Informação. Líder do Instituto de Pesquisas Biblion e pesquisadora no Núcleo de Pesquisas Arquivos Contemporâneos NUPEAC do Departamento de Ciência da Informação UFSC. É editora da Revista Ágora: arquivologia em debate da UFSC. Brasil, Santa Catarina.

Referências

Anglada, Luís, and Abadal, Ernest. ¿Qué es la ciencia abierta? Anuario Thinkepi. vol. 12, 2018, pp.292-298.

Analytics SciELO. Distribuição por tipo de documentos, língua e país dos autores. 2019. https://analytics.scielo.org/w/publication/article. Accessed 07 dez. 2019.

Araújo, Ronaldo Ferreira, and Caran, Gustavo Miranda, and Souza, Iara Vidal Pereira. Orientação temática e coeficiente de correlação para análise comparativa entre altmetrics e citações. Em Questão. vol. 22, no.3, 2016, pp.184-200.

Araujo, Ronaldo Ferreira. Marketing científico digital e métricas de mídias sociais: indicadores-chave de desempenho de periódicos no Facebook. Informação & Sociedade, João Pessoa. vol. 28, no. 1, 2018, pp.7-22.

Barros, Moreno. Altmetrics: métricas alternativas de impacto científico com base em redes sociais. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte. vol. 20, no. 2, 2015, pp. 19-37.

Belcher, Wendy Laura. Wrinting your journal article in 12 Weeks: A guide to academic Publishing success. California: SAGE Publication, 2009.

Bormann, Lutz. Alternative metrics in scientometrics: a meta-analysis of research into three altmetrics. Scientometrics, Springer. vol. 103, no. 3, Jun. 2015, pp. 1123-1144.

Bornmann, Lutz, and Marx, Werner. Methods for the generation of normalized citation impact scores in bibliometrics: Which method best reflects the judgements of experts? Journal of Informetrics, Elsevier. vol. 9, no. 2, Apr. 2015, pp.408-418.

Cervo, Amado Luiz, and Bervian, Pedro Alcino, and Silva, Roberto da. Metodologia científica. São Paulo: Prentice Hall, 2007.

Dimensions. Métricas de Publicação: Revista Estudos Feminista. 2019. https://app.dimensions.ai/analytics/publication/viz/overview-publications?and_facet_journal=jour.1027806. Accessed 26 Jun. 2019.

Dimensions. About. 2018. https://www.youtube.com/watch?v=bnIBisqwpNw&feature=youtu.be. Accessed 15 Jul. 2019.

Digital Science. About. 2019. https://www.digital-science.com/institutions/. Accessed 15 Jul. 2019.

Digital Science. About Dimensions. 2019. https://www.digital-science.com/products/dimensions/. Accessed 05 May 2019.

Erdt, Mojisola, and Nagarajan, Aarthy, and Sin, Sei-Ching Joanna, and Theng, Yin-Leng. Altmetrics: an analysis of the state-of-the-art in measuring research impact on social media. Scientometrics, Springer. vol.109, no.2, 2016, pp. 1117-1166.

Garfield, Eugene. Citation Analysis as a tool in Journal Evaluation: journal scan be ranked by frequency and impact of citations for science policy studies. Science, Washington DC. vol. 178, no. 4060, Nov. 1972, pp. 471-479.

Iamarino, Atila. Você compartilha, eu curto e nós geramos métricas. SciELO em Perspectiva, 2013. http://blog.scielo.org/blog/2013/08/08/voce-compartilha-eu-curto-e-nos-geramos-metricas/. Accessed 14 Jul. 2019.

Koon-Kiu, Yan, and Mark, Gerstein. The Spread of Scientific Information: Insights from the Web Usage Statistics in PLOS Article-Level Metrics. PLoS ONE, Califórnia. vol. 6, no.5, May 2011, 19917.

Mukaka, M. M. A guide to appropriate uso of Correlation coefficient in medical research. Malawi Medical Journal, Blantyre. vol. 24, no. 3, Sep. 2012, pp. 69–71.

Priem, Jason. et al. Altmetrics: A manifesto. 1ed. 2010. http://altmetrics.org/manifesto/. Accessed 10 May 2019.

Priem, Jason, and Groth, Paul, and Taraborelli, Dario. The Altmetrics Collection. PLoS ONE, Califórnia. vol.7, no.11, 2012. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0048753. Accessed 10 Jul. 2019.

Revista Estudos Feminista. Histórico. 2018. https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/about/editorialTeam. Accessed 14 Jul. 2019.

Revista Estudos Feminista. Foco e escopo. 2019. https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/about/editorialPolicies#focusAndScope. Accessed 10 May 2019.

Silva Filho, Rubens da Costa, and Vanz, Samile Andrea de Souza. Visibilidade Científica em acesso aberto nas mídias sociais: uma análise altmétrica da Revista Gaúcha de Enfermagem. Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria: Rio de Janeiro. July 2018.

Vanz, Samile Andrea de Souza. A Bibliometria no Brasil: análise temática das publicações do periódico Ciência da Informação (1972-2002). Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação. Belo Horizonte: ANCIB, vol. 5, 2003.

Zahedi, Zohreh, and Costas, Rodrigo, and Wouters, Paul. How well developed are altmetrics? A cross-disciplinary analysis of the presence of ‘alternative metrics’ in scientific publications. Scientometrics, Springer. vol. 101, no.2, Nov. 2014, pp. 1491–1513

Downloads

Publicado

2020-03-27

Como Citar

Fachin, J., R. F. Araújo, e U. Blattmann. “Indicadores Alternativos E Tradicionais Da Revista Estudos Feministas Brasileira”. Brazilian Journal of Information Science, vol. 14, nº 1 Jan.-Mar, março de 2020, p. 112-29, doi:10.36311/1981-1640.2020.v14n1.06.p112.

Edição

Seção

Artigos
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)