A Hipervelocidade nas Redes Sociais

perspectivas filosóficas e informacionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36311/1981-1640.2023.v17.e023044

Palavras-chave:

Sociedade da Informação, Sociedade da Transparência, Sociedade do Cansaço, Redes sociais

Resumo

Trata-se de um estudo teórico cuja questão de pesquisa é como a hipervelocidade da circulação de informações nas redes sociais funda um novo sujeito informacional? O objetivo é enveredar por uma discussão teórica a respeito da temática e caracterizar este novo sujeito informacional, com base nos conceitos de aldeia global, de Marshall McLuhan (1994), da positividade, do cansaço e da transparência de Byung-Chul Han (2017a, 2017b), para entender o fenômeno da hipervelocidade da disseminação e reprodução da informação e de seu reverso, a desinformação. O universo da pesquisa levou em consideração as ferramentas e mecânicas das redes sociais online Facebook, Instagram e Twitter, além do relatório We are Social e Hootsuite, de 2022. Foi possível perceber que a dinâmica destes serviços traz uma nova relação das pessoas com a informação. A hipervelocidade, o cansaço, a necessidade de estar em evidência nestas redes causa não somente sofrimento, mas dificuldade de apreender informação e de não estar constantemente nestes espaços, opinando, interagindo, de maneira transparente e irreflexiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

AHLGREN, Matt. 50 mais Twitter: estatísticas e fatos para 2022. Melbourne, Equipe WSR, jan. 2022. Disponível em: https://www.websiterating.com/pt/research/twitter-statistics/#chapter-1. Acesso em: 25 jan. 2022.

ALVES, Cláudio Diniz. Informação na Twitosfera. Rev. Dig. Bibl. Ci. Inf., Campinas, v.9, n.1, p.92-105, jul./dez. 2011. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1921. Acesso em: 25 jan. 2022.

ANDRETTA, Filipe. Auxílio Emergencial: por falta de celular e internet, mais pobres ficaram sem o auxílio. Uol, São Paulo, 27 maio 2021. Economia. Disponível em: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2021/05/27/auxilio-emergencial-2021-exclusao-digital-celular-caixa-aplicativo.htm. Acesso em: 9 fev. 2022.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 8. ed. São Paulo: Perspectiva, 2016.

ASSIS, Vanessa Santos de; FERREIRA, Andressa. Marketing de influência: a era do digital influencer. In: ENCONTRO DE MARKETING CRÍTICO, 2019, Vitória da Conquista. Anais [...]. Vitória da Conquista: Uesb, 2019.

ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES. Framework for Information Literacy for Higher Education. Illinois: ALA, 2016. Disponível em: https://www.ala.org/acrl/sites/ala.org.acrl/files/content/issues/infolit/framework1.pdf. Acesso: em 7 fev. 2022.

BARBOSA, Jonis Marcos; RENNÓ, Sanseverino Ana. Os efeitos patologizantes das mídias sociais. Intellectus Revista Acadêmica Digital, v. 60, n. 1, 2020.

BRASIL. Projeto de Lei 2630, de 2020. Institui a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na internet. Senado Federal, Leg Senado, 2020.

BRISOLA, Anna Cristina; BEZERRA, Arthur Coelho. Desinformação e circulação de fake News: distinções, diagnóstico e reações. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 19., 2018, Londrina. Anais [...]. Londrina: UEL, 2018.

BRISOLA, Ana Cristina. Competência Crítica em Informação como resistência à sociedade da desinformação [...]. 2021. 295 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Comunicação, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Rio de Janeiro, 2021.

CÁDIMA, Francisco Rui. O Facebook, as redes sociais e o direito ao esquecimento. CIMJ/FCSH. Disponível em: http://fabricadesites.fcsh.unl.pt/polocicdigital/wp-content/uploads/sites/8/2017/03/mj22_cdima2.pdf. Acesso em: 26 fev. 2022.

D’ANCONDA, Matthew. Pós-verdade. Barueri: Farol Editorial, 2018.

DAMASCENO, Natália Abreu. Notas sobre a história política em tempos de crise. In: SOLEDADE, Alisson Cruz; DAMASCENO, Natália Abre (org.). As vias múltiplas do político [...]. Florianópolis: UFSC, 2020.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. S.l.: Projeto Periferia, 2003.

DEMO, Pedro. Ambivalência da Sociedade da Informação. Ci. Inf., Brasília, v. 29, n. 2, p. 37-42, maio/ago. 2000.

DIGITAL 2022: global digital overview. S.l., Kepios, 2022. Disponível em: https://datareportal.com/reports/digital-2022-global-overview-report. Acesso em 26 fev. 2022.

GABIELKOV, Maksym; CHAINTREAU, Arthy; RAMACHANDRAN, Augustin; LEGOUT, Arnaud. Social Clicks: What and Who Gets Read on Twitter? How: open Science. ACM Sigmetrics, jun. 2016.

HAN, Byung-Chul. Psicopolítica: o neoliberalismo e as novas técnicas de poder. Belo Horizonte: Âyiné, 2020.

HAN, Byung-Chul. Sociedade da transparência. São Paulo: Vozes, 2017a.

HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. São Paulo: Vozes, 2017b.

MARQUES, Lilian Emanueli. A Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação (CMSI). 2012. 144 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Ciências da Informação, Belo Horizonte, 2012.

MARTINS, Joel; BICUDO, Maria Aparecida Viggiane. Estudos sobre existencialismo, fenomenologia e educação. São Paulo: Moraes, 1983.

MATTELART, Armand. História da sociedade da informação. 2. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

MAZIERO, Mari Bela; OLIVEIRA, Lisandra Antunes de. Nomofobia: uma revisão bibliográfica. Unoesc e Ciência, Joaçaba, v. 8, n. 1, p. 73-80, jul./dez. 2016.

MCLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensão do homem. São Paulo: Cultrix, 1994.

MELO, Leonardo W. S. de; PASSOS, Marinez Meneghello; SALVI, Rosana Figueiredo. Análise de publicações ‘terraplanistas’ em rede social [...]. Revista Brasileira de Pesquisa em Ciência da Informação, n. 20, pp. 275-294, maio 2020.

PESQUISA mostra que 87%... Brasília, Ministério das Comunicações, set. 2021. Disponível em: https://www.gov.br/mcom/pt-br/noticias/2021/abril/pesquisa-mostra-que-82-7-dos-domicilios-brasileiros-tem-acesso-a-internet. Acesso em: 6 fev. 2022.

RAMONET, Ignácio. Geopolítica do caos. Petrópolis: Vozes, 1998.

ROBALLO, Scheila Danusi. Criança: a alma do negócio [...]. In: ENCONTRO DE ESTUDOS MULTIDISCIPLINARES EM CULTURA, 17., 2021, Salvador. Anais [...] Salvador, Enecult, 2021.

SAMPAIO, Denise Braga; LIMA, Izabel França de; OLEGÁRIO, Maria da Luz; OLIVEIRA, Bernardina Maria Juvenal Freire de. Redes sociais como lugares enviesados de memória [...]. Inf. Inf., Londrina, v. 25, n. 1, p. 66 – 91, jan./mar. 2020. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/138610. Acesso em 21 fev. 2022.

TAKAHASHI, Tadao (org.). Sociedade da Informação no Brasil: livro verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. Disponível em: https://livroaberto.ibict.br/bitstream/1/434/1/Livro%20Verde.pdf. Acesso em: 6 fev. 2022.

VOLPATO, Bruno. Ranking: as redes sociais mais usadas no Brasil e no mundo em 2021, com insights e materiais gratuitos. S.l., Resultados Digitais, ago. 2021. Disponível em: https://resultadosdigitais.com.br/blog/redes-sociais-mais-usadas-no-brasil/. Acesso em: 25 jan. 2022.

WERTHEIN, Jorge. A sociedade da informação e seus desafios. Ci. Inf., Brasília, v. 29, n. 2, p. 71-77, maio/ago. 2000.

ZAHAVI, Dan. Fenomenologia para iniciantes. Rio de Janeiro: Via Verita, 2019.

Downloads

Publicado

2023-10-18

Como Citar

Sampaio, D. B. “A Hipervelocidade Nas Redes Sociais: Perspectivas filosóficas E Informacionais”. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, vol. 17, outubro de 2023, p. e023044, doi:10.36311/1981-1640.2023.v17.e023044.