ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL E AUTISMO: UM ESTUDO DE CASO DAS INTERAÇÕES NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

Palavras-chave:

Inclusão, Deficiência fisica, Autismo, Atividade motora adaptada

Resumo

O processo de inclusão da pessoa com deficiência no ensino comum evolui continuamente a partir do entendimento social do que representa a condição de deficiência. Assim, avaliar o processo de inclusão desse público se faz necessário para que se possa pensar novas estratégias com o objetivo de efetivar esse processo no âmbito escolar e, neste estudo em específico, na Educação Física escolar. Esta pesquisa foi um estudo de caso realizado em uma escola municipal da área central de Campo Grande ‒ MS. Dez aulas foram observadas e um instrumento de avaliação da interação na Educação Física escolar entre alunos com e sem deficiência foi preenchido. O objetivo foi analisar as trocas nas aulas de Educação Física escolar entre um aluno com cegueira total e autismo com os outros alunos da turma que não possuem deficiência. Os resultados apontaram que a interação direta entre os alunos com e sem deficiência ocorrem poucas vezes durante as aulas. Quando ocorreram, foram com uma colega em específico com a qual o aluno observado possuía maior proximidade e, em todas as vezes, houve uma resposta positiva. O estudo também constatou que as intervenções da professora foram fundamentais para estimular a interação entre os alunos. As suas solicitações para que os alunos sem deficiência auxiliassem o aluno com deficiência possibilitaram momentos de conhecimento, ensino e aprendizagem mútuos.

Recebido em: 01/10/2020

Reformulado em: 24/02/2021

Aceito em: 25/02/2021

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALENCAR, G. P.; PEREIRA, M. G. L.; PEREIRA,T. T. P.; OLIVEIRA, C. M. V.; MORAIS, C. S.; OTA, G. E. Jogos Cooperativos: Relações e Importância na Educação Física Escolar. Revista de Ensino Educação Ciência Humana, v. 20, n. 2, p. 220-223, 2019 . Disponível em: https://revista.pgsskroton.com/index.php/ensino/article/view/6601 . Acesso em 22 set 2020.

ALONSO, E.M.; CARVALHO, C.L.; ARAÚJO, P.F; SALERNO, M.B. Inclusão na deficiência física escolar na concepção de escolares com deficiência visual. Conexões. Unicamp. v. 18, p 1 – 17. Disponível em: https://doi.org/10.20396/conex.v18i0.8656129 Acesso em 30 set 2020.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 22 de setembro 2020.

BROTTO, F. Jogos cooperativos: o jogo e o esporte como um exercício de convivência. Santos: Projeto Cooperação, 2002.

CARVALHO, C. L.; SALERNO, M. B.; SILVA, R. F.; ARAÚJO, P. F. Inclusão na educação física escolar: estudo da tríade acessibilidade-conteúdos-atitudes. Revista Motrivivência, v. 19, p.144-161. 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2017v29nespp144 . Acesso em 11 set 2020.

CHAKUR, S. S. Interação e Construção do Conhecimento no Deficiente Mental: Um Estudo na Pré-Escola de Ensino Regular. Campinas, SP, 1994. 111p. Dissertação (Mestrado em Educação na Área Psicologia Educacional). Faculdade de Educação, UNICAMP.

CHICON, J. F.; MENDES, K. A. M. O.; SÁ, M. G. C. S. Educação Física e inclusão: A experiência na escola azul. Revista Movimento, v. 17, n. 4, out./dez. 2011. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/21257 . Acesso em: ago. 2020

DIAS, E. A importância do lúdico no processo de ensino-aprendizagem na educação infantil. Revista Educação e Linguagem, v. 7, n. 1, p. 1-16, 2013.

ETCHEVERRIA, T. C. A Problematização no Processo de Construção de Conhecimento. In: GALIAZZI, M. C.; AUTH, M.; MORAES, R.; MANCUSO, R. (Org). Aprender em Rede na Educação em Ciências. Ed. Unijuí, 2008.

GREGUOL, M.; MALAGODI, B.M.; CARRARO, A. Inclusão de alunos com deficiência nas aulas de educação física: atitudes de professores nas escolas regulares. In Revista Brasileira de Educação Especial. V. 24, n. 1, 2018, p. 33-44. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbee/v24n1/1413-6538-rbee-24-01-0033.pdf Acesso 03.20.

HERNÁNDEZ VÁZQUEZ, F.J.; RÓDENAS, A.B.; NIORTE, J. Cuáles son los retos de la inclusión en la clase de educación física? In: HERNÁNDEZ VÁZQUEZ (coord). Inclusión en educación física: las claves del éxito para la inclusión del alumnado com capacidades diferentes. Barcelona: INDE. 2012. p. 23 – 36.

LARA, F. M.; PINTO, C. B. G. C. A importância da educação física como forma inclusiva numa perspectiva docente. Universitas Ciência da Saúde. v. 15, n. 1. p. 67-74 (2017). Disponível em : https://www.publicacoesacademicas.uniceub.br/cienciasaude/issue/view/235. Acesso em: 25 ago. 2020.

MOUSINHO, R.; SCHMID, E.; MESQUITA, F.; PEREIRA, J.; MENDES, L.; SHOLL, R.; NÓBREGA, V. Mediação escolar e inclusão: revisão, dicas e reflexões, Revista Psicopedagogia, v. 27, n. 82, p. 92-108, 2010.

NARIO-REDMOND, M. R.; GOSPODINOV, D.; COBB, A. Crip for a day: the unintender negative consequences of disability simutations. Rehabilitation Psychology. v. 62, n. 3, p. 324-33. Disponível em: https://doi.apa.org/doiLanding?doi=10.1037%2Frep0000127. Acesso em: 30 set. 2020

RODRIGUES, D. A Educação Física perante a Educação Inclusiva: reflexões conceptuais e metodológicas, Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 14, n.1, p. 67-73, 2003.

SALERNO, M.B.; SILVA, R.F.; ARAÚJO, P.F. Proposta para avaliação da interação entre alunos com e sem deficiência na Educação Física escolar. In: GORLA, J.I. (Org.). Educação física adaptada: o passo a passo da avaliação. 2ª ed. São Paulo: Phorte, 2013.

SALERNO, M. B.; JUNIOR, L. S.; SILVA, R. F. da; ARAÚJO, P. F. Educação física inclusiva: diferentes olhares sobre as abordagens pedagógicas. In: SILVA, J. V. P.; SILVA, L. L. G.; MOREIRA, W. W. Educação física e seus diversos olhares. Mato Grosso do Sul: UFMS. 2016. p. 77- 95.

SANTOS, M. O.; CARVALHO, C. L.; ARAÚJO, P. F.; SALERNO, M. B. Educação Física escolar e inclusão: um estudo de caso no Brasil sob a óptica do modelo bioecológico. Revista Motrivivência. Florianópolis, v. 32, n. 62, p. 01-21, abril/junho, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-80402.2020e67312. Acesso em: 25 ago 2020.

SEABRA JR. Educação física e inclusão educacional: entender para atender. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação Física. Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2012. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000882016. Acesso 25 mar 2013.

SILVA, R.F.; SEABRA JR, L.; ARAÚJO, P.F. de. Educação física adaptada no Brasil; da história à inclusão educacional. São Paulo: Phorte. 2008. 192p.

SILVA, S. C.; ARANHA, M. S. F. Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica de educação inclusiva. Revista brasileira de Educação Especial, v.11, n.3, Marília, Set./Dez, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382005000300005>. Acesso em: 29 nov. 2017.

VENDITTI JR, R. Escolhas profissionais e autoeficácia docente em educação física: aspectos motivacionais e especificidades de atuação. Curitiba: Appris. 2018. 195p.

Downloads

Publicado

2021-04-05