CONSIDERAÇÕES SOBRE O CONCEITO DE LIBERDADE EM AGOSTINHO – UMA REFLEXÃO SOBRE A VONTADE LIVRE NO HORIZONTE DA TEORIA DA GRAÇA

Autores

  • Matheus Jeske Vahl Doutorando em Filosofia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2019.v11.n26.06.p70

Palavras-chave:

Liberdade, Vontade, Responsabilidade, Pecado e graça

Resumo

Agostinho concebe o conceito de liberdade a partir de uma teoria da vontade livre, elaborada sobre forte influência do pensamento estóico e neoplatônico, na qual ele extraiu um significativo horizonte de autonomia e responsabilidade moral para o homem. Todavia, o autor percebe que o exercício desta vontade é limitado por uma diversidade de condicionantes, vários deles que não pertencem à natureza humana em seu estado puro. Na teoria da Graça, o autor apresenta a visão de uma liberdade que precisa ser recuperada para que nela o homem possa produzir virtude, porém, tal recuperação não é possível para homem na solidão de seu ser, precisando de uma ajuda externa que cure sua natureza e restaure a integridade de sua condição enquanto ser moral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-03-01