GOVERNAMENTALIDADE NEOLIBERAL: DISCIPLINA, BIOPOLÍTICA E EMPRESARIAMENTO DA VIDA

Autores

  • Aldo AMBRÓZIO (UNINOVE)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2012.v4n08.4483

Palavras-chave:

Biopoder, Governamentalidade e Empresariamento da vida.

Resumo

parte da análise do conceito de biopoder apresentado por Michel Foucault no curso “Em defesa da sociedade (1975-1976)” e na obra “A vontade de saber” e segue pelo estudo da disciplina e dos dispositivos de segurança nos cursos ministrados nos dois anos seguintes: “Segurança, Território, População (1977-1978)” e “Nascimento da Biopolítica (1978-1979)”. Foucault anuncia a tese de que a soberania perdeu relevância em relação ao biopoder, tese que é aprofundada nos cursos seguintes por meio do estudo da governamentalidade. Nossa pesquisa tem por objetivo explicitar a manobra atual que tem no neoliberalismo o seu modo específico de organização, fazendo um escrutínio dos conceitos de “liberdade” e “competição” que animam o modo como o ocidente governa suas populações. Isso nos permitirá apresentar nossa tese denominada empresariamento da vida, processo que funciona como artifício basilar da governamentalidade neoliberal: produzir sujeitos que incorporam os enunciados da gerência como princípios éticos de constituição de si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aldo AMBRÓZIO (UNINOVE)

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2014-12-18

Edição

Seção

Artigos