MORTIMER J. ADLER E O MÉTODO DA LEITURA ANALÍTICA

Autores

Palavras-chave:

Leitura analítica, Filosofia da educação, Metodologia, Alfabetismo funcional

Resumo

O presente artigo apresenta um estudo sobre o método da leitura analítica, conforme abordado pelo filósofo da educação Mortimer J. Adler (1902-2001) em Como ler livros: o guia clássico para a leitura inteligente (1972). Nessa obra, Mortimer Adler, juntamente com Charles Van Doren (1926-2019), elaborou um programa de leitura constituído de quatro níveis, sendo o coração desse projeto o terceiro nível, a saber, a “leitura analítica”, cujo arcabouço teórico é voltado para a compreensão e interpretação de livros de filosofia e ciências em geral. Com o estudo desse tema, objetivamos chamar atenção para a importância de uma filosofia da educação comprometida com diretrizes metodológicas direcionadas para a leitura de livros em nível acadêmico nas instituições de ensino médio e superior, pois imprescindível para combater um problema educacional fundamental: o alfabetismo funcional. Tendo como eixo argumentativo as noções de que o conhecimento humano não decorre de forma espontânea e de que a vida de estudos exige rigorosa disciplina intelectual, concluímos, após estudo minucioso do método da leitura analítica proposto por Adler, que o ensino de metodologias de leitura, se bem conduzido pelos filósofos da educação, constitui uma etapa essencial para a formação educacional e cultural em geral dos indivíduos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADLER, Mortimer J. A arte de ler: como adquirir uma educação liberal. Tradução de Inês Fortes de Oliveira. Rio de Janeiro: Livraria Agir Editora, 1954.

______. Como falar, como ouvir. Tradução de Hugo Langone. São Paulo: É Realizações, 2010.

ADLER, Mortimer J.; DOREN, Charles Van. Como ler livros: o guia clássico para a leitura inteligente. Tradução de Edward H. Wolff e Pedro Sette-Câmara. São Paulo: É Realizações, 2010.

ALMEIDA, Napoleão Mendes de. Gramática metódica da língua portuguesa. 46. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. 13 ed. São Paulo: Ática, 2008.

CORBISIER, Roland. Enciclopédia filosófica. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1987.

FRANCA, Leonel. Noções de história da filosofia. 24. ed. Rio de Janeiro: Agir, 1990. p. 94.

GRATRY, Alphonse. Conselhos para a direção do espírito: as fontes. Tradução de Roberto Mallet. Campinas, SP: Kírion, 2019.

JOSEPH, Miriam. O Trivium: as artes liberais da lógica, gramática e retórica. Tradução e adaptação de Henrique Paul Dmyterko. São Paulo: É Realizações, 2008.

NASSER, José Monir. Lendo Mortimer Adler como Mortimer Adler nos ensina a ler. In: ADLER, Mortimer J.; DOREN, Charles Van. Como ler livros: o guia clássico para a leitura inteligente. Tradução de Edward H. Wolff e Pedro Sette-Câmara. São Paulo: É Realizações, 2010. p. 13.

NUNES, Ruy Afonso da Costa. As artes liberais na Idade Média. Revista de História. São Paulo: USP, v. 51, n. 101, p. 3-23, Jan/Mar. 1975.

OLIVEIRA, Manfredo Araújo de. A filosofia na crise da modernidade. 2. ed. São Paulo: Edições Loyola, 1995.

______. A ontologia em debate no pensamento contemporâneo. São Paulo: Paulus, 2014.

RIBEIRO, Vera Masagão. Alfabetismo funcional: referências conceituais e metodológicas para a pesquisa. Educação & Sociedade, Campinas, n. 60, p. 144-158, dez. 1997.

SANTOS, Mário Ferreira dos. Métodos lógicos e dialécticos (v. 1). 2. ed. São Paulo: Editora Logos Ltda., 1962.

______. Lógica e dialética. 5. ed. São Paulo: Editora Logos, 1964.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e ampl. São Paulo: Cortez, 2007.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Edição

Seção

Artigos