Na era digital, ‘Filho de peixe, peixinho é’ na Hinterlandia Amazônica?

Autores

  • Leonor Farias Abreu Universidade Federal do Amazonas

DOI:

https://doi.org/10.36311/2236-5192.2021.v22n2.p69

Palavras-chave:

Amazonas. Formação Profissional. Era Digital.

Resumo

A formação profissional, nível médio e superior, custou a chegar aos municípios do Amazonas de forma mais abrangente e diversificada, contribuindo para que profissões tradicionais como a de pescador, agricultor, seringueiro, quase que se perpetuassem entre as gerações, tornando uma realidade a expressão popular ‘filho de peixe, peixinho é’, no interior do Estado. Acontecimentos econômicos como a criação do Polo Industrial de Manaus, sociais como as políticas públicas de educação e saúde advindas da Constituição Brasileira de 1988 e a revolução tecnológica desta era digital, impulsionaram formação de mão de obra especializada em outras áreas para atender demandas por novos serviços. Colocamos em discussão a formação profissional que têm chegado aos municípios, provenientes desses acontecimentos, a fim de compreendermos se o dito popular, na era digital, ainda é realidade quando se trata de continuidade (ou não) de profissões de pais pelos filhos na Hinterlândia Amazônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonor Farias Abreu, Universidade Federal do Amazonas

Professora Assistente da Universidade Federal do Amazonas (UFAM)-Instituto de Natureza e Cultura (INC), pertencente ao Colegiado do Curso de Administração; doutoranda no Programa de Pós-Graduação Sociedade e Cultura na Amazônia-PPGSCA da Universidade Federal do Amazonas-UFAM.

Referências

ANDRADE, A. O. de. Migração para Manaus e seus reflexos socioambientais. Revista de Estudos Amazônicos-Somanlu, ano 12, n. 2, jul./dez. 2012. Disponível em: <http://www.periodicos.ufam.edu.br/somanlu/article/view/443>. Acesso em: 26 out. 2019.
BRASIL. Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil Nº. 1988, de 5 de outubro de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>. Acesso em: 2 jan. 2019.
______. Presidência da República. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm>. Acesso em: 26 out. 2019.
_______. Presidência da República. Plano Nacional de Educação (PNE). Lei Nº. 13.005/2014, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm>. Acesso em: 26 out. 2019.
_______MEC-Ministério da Educação/Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC). Programas e Ações. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/setec-programas-e-acoesProgramas>. Acesso em: 26 ou. 2019.
_______MS-Ministério da Saúde. Programa de Formação de Profissionais de Nível Médio para a Saúde (PROFAPS). Portaria nº. 3.189, de 18 de dezembro de 2009. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2009/prt3189_18_12_2009.html>. Acesso em: 3 jan. 2019.
CENTRO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO AMAZONAS (CETAM) – Lei nº 2.816, de 24 de julho de 2003. Disponível em: <https://sapl.al.am.leg.br/media/sapl/public/normajuridica/2003/7271/7271_texto_integral.pdf>. Acesso em: 26 dez. 2018.
_______Plano Estratégico. Disponível em: <http://www.cetam.am.gov.br/wp-content/uploads/2018/12/PLANO-ESTRATeGICO-2019-2028.pdf>. Acesso em: 7 ago. 2019.
_______Relatório. Disponível em: <http://www.cetam.am.gov.br/relatorios/>. Acesso em: 7 ago. 2019.
ELIAS, N. A Sociedade dos Indivíduos. Tradução, Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. Disponível em: <https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4040999/mod_resource/content/6/A%20Sociedade%20Dos%20Individuos%20-%20Norbert%20Elias%20(1994).pdf>. Acesso em: 5 set. 2019.
IBGE-Estimativas da População Residente no Brasil e Unidades da Federação com data de referência em 1º de julho de 2019. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/media/com_mediaibge/arquivos/7d410669a4ae85faf4e8c3a0a0c649c7.pdf>. Acesso em: 2 jul. 2019.
INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS (IFAM). Disponível em: <http://www2.ifam.edu.br/instituicao/historia-do-ifam>. Acesso em: 2 jan. 2019.
LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: 34 1999. Disponível em: <https://bit.ly/2Lh3OJm>. Acesso em: 20 Ago. 2018.
MATOS, G. C. G. de. Ethos e Figurações na Hinterlândia Amazônica. Manaus, AM: Valer/Fapeam, 2015.
RESEARCHGATE. Mapa do Estado do Amazonas: Municípios e Fronteiras. Disponível em: <https://www.researchgate.net/figure/Figura-1-Mapa-do-Estado-do-Amazonas-Municipios-e-Fronteiras_fig1_271070030>. Acesso em: 30 jul. 2019.
ROMERO, L. C. O Sistema Único de Saúde – Um Capítulo a Parte. Disponível em: <https://www12.senado.leg.br/publicacoes/estudos-legislativos/tipos-de-estudos/outras-publicacoes/volume-v-constituicao-de-1988-o-brasil-20-anos-depois.-os-cidadaos-na-carta-cidada/seguridade-social-o-sistema-unico-de-saude-um-capitulo-a-parte>. Acesso em: 3 jun. 2019.
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS). Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8080.htm>. Acesso em: 3 jun. 2019.
SUFRAMA-SUPERINTENDÊNCIA DA ZONA FRANCA DE MANAUS. Indicadores de Desempenho do Polo Industrial de Manaus – 2013-2018. Disponível em: <http://www.suframa.gov.br/zfm_historia.cfm>. Acesso em: 2 jun. 2019.
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS (UEA). Disponível em: <http://www2.uea.edu.br/>. Acesso em: 2 jun. 2019.
UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS (UFAM). Disponível em: <https://ufam.edu.br/institucional>. Acesso em: 30 jun. 2019.

Downloads

Publicado

2021-08-13

Edição

Seção

Artigos