A gestão documental associada à modelagem de processos de negócios

práticas interdisciplinares na especificação de sistemas de recuperação de informação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36311/1981-1640.2019.v13n1.05.p33

Palavras-chave:

Gestão de Documentos, Gestão de Informações, Gestão de Processos de Negócios, Procedimentos Arquivísticos, Profissional da Informação

Resumo

O cenário tecnológico e informacional da sociedade contemporânea tem demandado dos profissionais da informação conhecimentos diversificados a serem aplicados em diferentes perspectivas, principalmente em contextos que envolvam a melhoria dos processos corporativos. A modelagem dos processos tem sido necessária no alinhamento das rotinas de trabalho das organizações com intuito de torná-las mais eficazes e eficientes. Por meio da gestão dos processos, as empresas têm-se mantido atualizadas e ativas no mercado, beneficiando-se do monitoramento e melhoria contínua das atividades que compõem tais processos. Diante de tal cenário, gerenciar documentos e informações se constitui um pré-requisito em projetos de mapeamento e modelagem de processos. São esses que dão suporte às atividades, assim como registram toda informação legal e regulatória do contexto. Ressalta-se ainda que as habilidades e capacidades do profis-sional da informação para intervir e enriquecer a modelagem de processos com estudos arquivísticos e documentais ainda não é reconhecida. Dessa forma, as autoras buscam evidenciar a prática dos estudos documentais durante as atividades de modelagem de processos para a especificação de requisitos de um sistema de recuperação de informação. Da mesma forma, evidenciam a importância resultante aplicada ao conjunto do projeto, sendo esse interdisciplinar entre a ciência da informação e a ciência da computação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Abnt (2015). NBR ISO 9000:2015. Sistemas de gestão de qualidade –fundamentos e vocabulário.
Abnt(2015). NBR ISO 9001:2015. Sistemas de gestão de qualidade –requisitos.
Aganette, E.C; Teixeira, L.M.D.; Almeida, M.B.A. (2015) A prática arquivística e a gestão do conteúdo organizacional: relato de experiência em empresa do setor energético. // Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação 8:1 (jan/jun2015) 85-105.
Araújo, V. M. R. H de(1995). Sistemas de informação: nova abordagem teórico-conceitual. // Ciência da Informação24:1(1995)1-39.
Aiim -Association for Information and Image Management. (2015). http://www.aiim.org/training/brazillian-programa#sthash.wFNXWB8O.dpuf>. (11/05/2016).
Almeida, M.B.A; Neves, M. E. M.; Teixeira, L.M.D. (2008) Análise arquivística e recomendações sobre documentos de arquivo do Estado de Minas Gerais. // Perspectivas em Ciência da Informação 13:3 (dez, 1998) 244-245.Almeida, M.B.A; Neves, M. E. M.; Teixeira, L.M.D. (2007) Relatório Técnico: análise arquivística e recomendações sobre documentos de arquivo do Estado de Minas Gerais -Projeto piloto com Processos de Aposentadoria. Belo Horizonte: Escola de Ciência da Informação da UFMG. 219 p. Relatório.
Arquivo Nacional (Brasil). (2011) Conselho Nacional de Arquivos. Modelo de requisitos para sistemas informatizados de gestão arquivística de documentos.1.1. versão. -Rio de Janeiro:Arquivo Nacional, 2011.Baker, B. (2001) Business Modeling with UML: the light at the end of the tunnel. The Rational Edge, dez, 2001.Baldam, R.L.; Valle, R.A.B.; Pereira, H.R.M.; Hilst, S.M.; Abreu, M.P.; Sobral, V. S. (2007) Gerenciamento de Processos de Negócio. São Paulo: Érica.
Camargo, L. S. de. (2017) Gestão de processos de negócios e arquivos: reflexões iniciais a partir do guia CBOK. // Múltiplos Olhares em Ciência da Informação 7:1 (2017).
Cruz, T. (2009) BPM & BPMS: Business Process Management & Business Process Management Systems. 2 ed. Rio de Janeiro: Brasport, 2009.
Cruz, T. (2011). Sistemas, organização e métodos:estudo integrado das novas tecnologias de informação. São Paulo: Atlas, 2011.
Davenport, T. H., Prusak, L. (1998) Ecologia da informação:por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.
Mattiazi, L. D. (1998) Orientação a objetos e a UML: finalmente um rumo a seguir.// Developers 26 (out, 1998)26-29.
Miranda, S. V. de. (2010) A gestão da informação e a modelagem de processos. Revista do Serviço Público 61:1 (Jan/Mar, 2010) 97-112.
Siqueira, H. da C.; Borges, L. da C.; Domingues, B. S. M.; Vitiello, B. C. (2014) Modelagem de processos e taxonomia: ferramentas para a organização da informação e do conhecimento empresarial. // XVIIEREBD, Anais, 2014.
SYNERGIA. (2007a) Aurus.http://www.synergia.dcc.ufmg.br/clientes-e-projetos/secretaria-de-estado-de-planejamento-e-gestao-de-mg/aurus/. (31/07/2017)
SYNERGIA. (2007b) Especificação de requisitos de sistema: AURUS. Belo Horizonte, 2007b.
Teixeira, L. M. D.; Aganette, E. C. (2016) Ontologias no suporte à caracterização de processos uma proposta de estudo. // Conferências Ibero-Americanas WWW/Internet e Computação Aplicada, p.149-159. Actas, 2016
Teixeira, L. M. D.; Aganette, E. C. (2017) Os processos de negócio,a gestão de documentos e os fluxos documentais: algumas perspectivas e relações. // RDBCI: Revista Digital Biblioteconomia e Ciência da Informação 16:3 (set./dez. 2018) 427-439.
Zaidan, F. H.; Mendes, M. A. S.; Bax, M.P.(2015) Quão estratégica pode ser a gestão arquivística de documentos? Aportes da Arquitetura Corporativa. // ENANCIB, Anais, 2015.

Downloads

Publicado

2019-03-29

Como Citar

Teixeira, L. M. D., e E. C. Aganette. “A gestão Documental Associada à Modelagem De Processos De negócios: Práticas Interdisciplinares Na especificação De Sistemas De recuperação De informação”. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, vol. 13, nº 1, março de 2019, p. 33-44, doi:10.36311/1981-1640.2019.v13n1.05.p33.

Edição

Seção

Artigos