INCLUSÃO DE ESTUDANTES COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: UMA ANÁLISE DAS PUBLICAÇÕES DO CBCE ENTRE 2009 E 2019

Autores

Palavras-chave:

Educação Física, Inclusão, Transtorno do Espectro Autista, Atividade Motora Adaptada

Resumo

A presente pesquisa, de perspectiva qualitativa, tem como objetivo investigar a inclusão de estudantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) nas aulas de Educação Física escolar a partir da análise das publicações no GTT Inclusão e Diferença do Congresso Brasileiro de Ciências e do Esporte e do Congresso Internacional de Ciências do Esporte, tendo como questões a investigar: o quantitativo de pesquisas referentes ao TEA, suas temáticas, objetivos e contribuições dos trabalhos para a prática do professor no processo de inclusão. A pesquisa bibliográfica é delimitada aos Anais publicados entre os anos de 2009 a 2019. Os trabalhos selecionados foram divididos em três categorias, sendo analisados e apresentados com base na perspectiva hermenêutica. Concluímos que o volume de trabalhos sobre a inclusão de estudantes com TEA ainda não é expressivo e parece ser ampliado com o passar dos anos. As principais contribuições à prática inclusivas evidenciadas foram: o olhar e a sensibilidade do docente, a singularidade de cada estudante e as estratégias didáticas, que são fundamentais para uma Educação Física digna, ética e inclusiva.

Recebido em: 30/06/2020

Reformulado em: 07/02/2021

Aceito em: 09/02/2021

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata dos Santos Silveira, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Possui graduação pelo Centro Universitário Plínio Leite (2011). Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física escolar. Segunda Licenciatura em Pedagogia, em andamento Pós Graduação em : Educação Especial e Educação Inclusiva pela Faculdade Internacional Signorelli, concluída em 2017 Administração e Supervisão Escolar, pela universidade Cândido Mendes, concluída em 2012 Educação Física Escolar na Perspectiva Inclusiva, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em andamento Curso de Formação de Alfabetizadores de Jovens e Adultos, Curso de Extensão na Universidade Federal do Rio de Janeiro, concluído em 2019

Arlindo Fernando Paiva de Carvalho Junior, Instituto Benjamin Constant

Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Mestre em Ciências da Atividade Física (UNIVERSO), Especialista em Docência no Ensino Superior (UCAM), em Docência no Ensino Básico com ênfase em Educação Física Escolar (CPII), em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância (UFF), em Educação Física Escolar (UFF), em Educação Tecnológica (CEFET/RJ), e em Esportes e Atividades Físicas Inclusivas para Pessoas com Deficiência (UFJF), Formado em Licenciatura Plena em Educação Física (UNISUAM). Atualmente é professor e pesquisador estatutário do Instituto Benjamin Constant, onde é coordenador do grupo de Estudos e Pesquisas "Cotidianos Escolares e Educação Especial: Corpo, Currículo e Inclusão" (GPCECI). Atua como professor colaborador na Pós-Graduação em Educação Física Escolar na Perspectiva Inclusiva da UFRJ e como professor a distância do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia da UNIRIO/CEDERJ/UAB. Também é membro do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE) e do Grupo de Pesquisa Avaliação e Currículo (GEPAC) na UNIRIO.

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE EQUOTERAPIA ANDE-BRASIL. Disponível em: http://equoterapia.org.br/articles/index/article_detail/142/2022. Acesso em 28 de jun de 2020.

ASSOCIAÇÃO PSIQUIÁTRICA AMERICANA. Manual diagnóstico e estatística de transtornos mentais (DSM-5). Porto Alegre: Artmed, 2014.

BOATO, E. M. et al. Metodologia de abordagem corporal para autistas – Estudo de caso. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 18., 2013, Brasília, Anais... Brasília: CBCE, 2013.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de diretrizes e bases. Diário Oficial da União: Brasília, 1996.

BRASIL. Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Diário Oficial da União: Brasília, 2012.

BRASIL. Lei nº 12.796, de 4 de Abril de 2013. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências. Diário Oficial da União: Brasília, 2013.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Diário Oficial da União: Brasília, 2015.

CASAIS, J.A.C. O Autismo e a Educação Inclusiva. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 20., 2017, Goiânia, Anais... Goiânia: CBCE, 2017.

CBCE. Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte. Disponível em: http://www.cbce.org.br/. Acesso em: 26 de abr. de 2020.

CHICON, J.F.; SIQUEIRA, M.F. Educação Física, autismo e inclusão: ressignificando a prática pedagógica. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 17., 2011, Porto Alegre, Anais... Porto Alegre: CBCE, 2011.

CUNHA, E. Autismo e Inclusão: psicopedagogia práticas educativas na escola e na família. 8ª edição. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2019.

DARIDO, S.C.; RANGEL, I.C.A. Educação Física na Escola: Implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

GAROZZI, G. V. et al. Brincando e aprendendo: aspectos relacionais da criança com autismo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 20., 2017, Goiânia, Anais... Goiânia: CBCE, 2017.

GRANDIN, T.; PANEK, R. O cérebro autista – Pensando através do espectro. Rio de Janeiro: Editora Record, 2015.

MACEDO, G.E.G. et al. O PIBID como facilitador na inclusão de um aluno com transtorno do espectro autista nas aulas de educação física escolar. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 20., 2017, Goiânia, Anais... Goiânia: CBCE, 2017.

MAIA, J.; BATAGLION, G. A.; MAZO, J. Z.. Alunos com transtorno do espectro autista na escola regular: relatos de professores de educação física. Revista da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada, Marília, v.21, n.1, p. 00-00, jan./jun., 2020.

MAROCCO, V. Compreensões e conversas com os processos do conhecer: Sujeitos com autismo e movimentos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 17., 2011, Porto Alegre, Anais... Porto Alegre: CBCE, 2011.

MAROCCO, V.; KLEINUBING, N.D. A educação “física” e os sujeitos com autismo: Linguagens e movimentos de um fenômeno. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 17., 2011, Porto Alegre, Anais... Porto Alegre: CBCE, 2011.

MAROCCO, V.; REZER, C.R. Educação Física e autismo: possibilidades de intervenção pedagógica mediada pelo currículo funcional natural. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 16., 2009, Salvador, Anais... Salvador: CBCE, 2009.

MOREIRA, H.; CALEFFE, L. G. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

NEGRETTI, N. Ler & Saber autismo - Autismo e Asperger. São Paulo: Alto astral, ano 4, nº7, 2018.

OLIVEIRA, V.M.; PEREIRA, T.F.; SOARES, M.B. Análise das dissertações e teses sobre autismo e educação física no período de 1990 a 2007 no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 16., 2009, Salvador, Anais... Salvador: CBCE, 2009.

ORRÚ, S.E. Autismo, linguagem e educação – Interação social no cotidiano escolar. 3ª edição. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2012.

PASOLINI, L.; VILETE, A.de O. P.; SANTANA, M.A.G. de. Prática pedagógica na perspectiva da inclusão: um estudo de caso na brinquedoteca do LAEFA/CEFD/UFES. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 18., 2013, Brasília, Anais... Brasília: CBCE, 2013.

PENIDO, L.A. et al. Conhecimento de Graduados e Graduandos em Educação Física sobre o Autismo. Revista da Sobama, Marília, v. 17, n.2, p. 37-42, Jul./Dez., 2016. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/sobama/article/view/6829. Acesso em: 5 de maio de 2020.

RAMOS, J.R. da S.; FERNANDES, R. F.; PAZ, L.F. O trabalho colaborativo da equoterapia como apoio pedagógico para crianças com o transtorno do espectro autista. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 20., 2017, Goiânia, Anais... Goiânia: CBCE, 2017.

RODRIGUES, J.M.C.; SPENCER, E. A criança autista – Um estudo psicopedagógico. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2015.

SANTANA, P. Ler & Saber. Autismo. São Paulo: Alto astral, ano 3, nº 5, 2017.

SASSAKI, R. K. Inclusão: Construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA, 1997.

SÁ, M.das G. C.S. de et al. Jogos cooperativos na perspectiva inclusiva para jovens e adultos com deficiência intelectual e autismo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 20., 2017, Goiânia, Anais... Goiânia: CBCE, 2017.

SCHMIDT, L. K. Hermenêutica. Petrópolis: Vozes, 2014.

SILVA, H.C da et al. Corporalidades e manifestações simbólicas: ressignificações a partir do ensino das danças populares para jovens e adultos com deficiências intelectuais e autismo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 20., 2017, Goiânia, Anais... Goiânia: CBCE, 2017.

SILVA, M. das G. C. A constituição da subjetividade humana em frente aos processos de inclusão educacional de crianças autistas na Educação Física infantil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 16., 2009, Salvador, Anais... Salvador: CBCE, 2009.

SILVA, C. de O et al. A equoterapia no desenvolvimento de crianças com transtorno do espectro autista. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE. 20., 2017, Goiânia, Anais... Goiânia: CBCE, 2017.

SURIAN, L. Autismo: Informações essenciais para familiares, educadores e profissionais de saúde. São Paulo: Paulinas, 2012.

TOGASHI, C. M.; WALTER, C. C. de F.. As contribuições do uso da comunicação alternativa no processo de inclusão escolar de um aluno com transtorno do espectro do autismo. Revista brasileira educação especial, Marília, v. 22, n. 3, jul./set. 2016.

UNESCO. Declaração de Salamanca. Necessidades Educativas Especiais – NEE. Conferência Mundial sobre NEE. Salamanca/Espanha: UNESCO, 1994.

Downloads

Publicado

2021-04-05

Edição

Seção

Revisão sistemática da literatura