SURF ADAPTADO E PARASURF

UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

Palavras-chave:

Atividade Motora Adaptada, Esporte Adaptado, Pessoa com Deficiência, Surf

Resumo

O Surf Adaptado surge para corroborar a diversidade das práticas de atividades físicas da natureza ao possibilitar a sua realização por pessoas com quaisquer tipo de deficiência, seja física, auditiva, intelectual ou outra, de modo a ampliar a gama de possibilidades inclusivas e ser uma das vertentes para a Educação Física Adaptada. Neste contexto, objetiva-se por meio deste estudo, realizar uma breve revisão integrativa sobre o surf adaptado e o parasurf para pessoas com deficiência e o seu processo de desenvolvimento em âmbito nacional e internacional, em conjunto a uma revisão de literatura. Para tanto, o estudo caracteriza-se como uma pesquisa narrativa, com abordagem qualitativa. A partir da análise dos dados, foi possível observar que há escassez literária a respeito da temática, entretanto, nos últimos anos houve maior incidência da divulgação da modalidade, que mesmo pouca no meio acadêmico,  vem em ascensão sobre ambas as práticas paradesportivas seja para lazer ou para os fins do alto rendimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMIRALIAN, M. L. T. M et al. Conceituando deficiência. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 34, p.97-103, fev. 2000. Disponível em: <https://www.scielosp.org/pdf/rsp/2000.v34n1/97-103/pt>. Acesso em: 29 jun. 2020.
ARAÚJO, P. F. de. Desporto Adaptado no Brasil: origem, institucionalização e atualidades; Tese (Doutorado) - FEF, Universidade Estadual de Campinas, 1997.
BARTALOTTI, C.C. Inclusão social das pessoas com deficiência: utopia ou possibilidade. São Paulo, Paulus, 2006.
BRASIL. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. 2. ed. Brasília, DF: Corde, 1997.
______. Decreto Nº 3.956/2001. Promulga a Convenção Interamericana para a Eliminação de Todas as formas de Discriminação contra as Pessoas Portadoras de Deficiência. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2001/d3956.htm Acesso em: 18. jun. 2020
_______. Decreto Nº 6.949/2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm Acesso em: 19 jun. 2020
______. DIAS, J.; FERREIRA, L. C.; GUGEL, M.A.; COSTA FILHO, W. M. (Organização) Novos Comentários à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR)/Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD) – SDH-PR, 3º Ed. Brasília, 2014. Disponível em: http://www.uepb.edu.br/download/ebooks/Conven%C3%A7%C3%A3o%20sobre%20os%20Direitos%20das%20Pessoas%20com%20Defici%C3%AAncia%20-%20Novos%20Coment%C3%A1rios.pdf Acesso em: 14.06.2020
_______.Lei Federal N° 13.146/2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Brasília, 2015
CARDOSO, V. D. et al. A contribuição da mídia na construção dos ídolos paralímpicos brasileiros, v. 11,n. 1, 2018. Disponível em:<http://brajets.com/index.php/brajets/article/view/471/245>. Acesso em: 28 jun 2020.
CIDADE, R. E. A; FREITAS, P.S. Introdução a Educação Física Adaptada para pessoas com deficiência. Curitiba: Editora Ufpr, 124 p. 2009. (Didática, 71).
CLAPHAM, E. D. C et al. Effectiveness of surf therapy for children with disabilities. Disability and Health Journal, v.13, 2020. Disponível em:<https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1936657419301189>. Acesso em: 20 jun 2020.
CLAPHAM, E. D. C et al. A Case Report Illustrating the Implementation of a Therapeutic Surfing Intervention for an Adolescent with Autism. PALAESTRA, v.32, n.2, 2018. Disponível em:<https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC66369885/>. Acesso em: 24 jun 2020.
CLAPHAM, E. D. C et al. The Ocean as a Unique Therapeutic Environment: Developing a Surfing Program. The Journal of Physical Education, Recreation & Dance, v.85, n.4, mai. 2014.
FRANÇA, T. H. Modelo Social da Deficiência: uma ferramenta sociológica para a emancipação social. Lutas Sociais, São Paulo, vol.17 n.31, p.59-73, jul./dez. 2013. Disponível em: <http://ken.pucsp.br/ls/article/view/25723>. Acesso em: 29 jun. 2020.
LEHNHARD, G. R., MANTA, S. W., PALMA, L. E. A prática de atividade física na história de vida de pessoas com deficiência física. Rev. da Educação Física/UEM, p. 45-46, 2012.
MARINHO, A. Lazer, Aventura e Risco: Reflexões sobre atividades realizadas na natureza. Movimento (esefid/ufrgs), [s.l.], v. 14, n. 2, p.181-206, 4 set. 2008. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
MATOS, D. S. F. S. Perfil do praticante do subsetor desportivo do Surf adaptado: estudo de caso da SURFaddict. 2015. 103 f. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Motricidade Humana, Universidade de Lisboa, Lisboa, 2015. Disponível em: <https://www.repository.utl.pt/handle/10400.5/10369>. Acesso em: 24 jun. 2020.
MUNSTER, M.A.V. Esportes na natureza e deficiência visual: Uma abordagem pedagógica. 2004. 309 f. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/274940>. Acesso em: 29 jun. 2020.
LOSCHI, M. Pessoas com deficiência: adaptando espaços e atitudes. Agência de Notícias IBGE, 2019. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/16794-pessoas-com-deficiencia-adaptando-espacos-e-atitudes>. Acesso em: 29 jun. 2020.
ONU. Declaração Universal dos Direitos Humanos. 1948. Disponível em: http://www.onu-brasil.org.br/documentos_direitoshumanos.php. Acesso em: 22.06.2020.
_____. A inclusão social e os direitos das pessoas com deficiência no Brasil: Uma agenda de desenvolvimento. 2013. Disponível em: https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2015/07/UN_Position_Paper-People_with_Disabilities.pdf Acesso em:16 jun. 2020
OMS, Organização Mundial da Saúde. Relatório mundial sobre a deficiência/ World Health Organization, The World Bank; tradução: Lexicus Serviços Lingüísticos. - São Paulo : SEDPcD, 334 p., 2012.
PACHECO, K. M. B; ALVES, V. L. R. A história da deficiência, da marginalização à inclusão social: uma mudança de paradigma. Acta Fisiátrica, v. 14, n. 4, p. 242-248, 9 dez. 2007.
SANTOS, T. C. Ondas de possibilidade: a ressignificação corporal de portadores de lesão medular traumática no Surf Adaptado. 2014. 32 f. Trabalho de Conclusão de Curso - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/128343>. Acesso em: 24 jun. 2020.
SCHMID, S.M; SHORT, C.R. NIGG, C.R. Physical Activity & People with Disabilities — A Qualitative Process and Outcome Pilot Evaluation of the Non-Profit Organization AccesSurf Hawai‘i. Hawai’i Journal of Medicine & Public Health, Hawai’i, v.79, n.2, 2019. Disponível em:<https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC66369885/>. Acesso em: 26 jun 2020.
SIQUEIRA, D; PERES, L.F.B; BOSQUETTI, M.A. Praias Acessíveis e Surf Adaptado no Brasil: inovação social baseado no Design Universal. Cuadernos del Centro de Estudios de Diseño y Comunicación, Buenos Aires, v. 83, p.145-161, 2019. Disponível em: <https://fido.palermo.edu/servicios_dyc/publicacionesdc/vista/detalle_articulo.php?id_libro=735&id_articulo=15433>. Acesso em: 26 jun. 2020.
SURFING, ISA PARA. Site da International Surfing Association. Disponível em: <https://www.isasurf.org/development-programs/adaptive-surfing/isa-para-surfing-classification/>. Acesso em: 26.jun.2020
SURFING, ISA PARA. Site da International Surfing Association. Disponível em: <https://www.isasurf.org/events/isa-world-para-surfing-championship/>. Acesso em: 29.jun.2020
WARSHAW, M. The encyclopedia of surfing. Orlando: Hartcourt, Inc, 2003
WINNICK, J. Educação física e esportes adaptados. Barueri: Manole, 2004

Downloads

Publicado

2021-01-13

Edição

Seção

Revisão sistemática da literatura