PARCERIA LÚDICA E INTERATIVIDADE ENTRE ALUNOS E EDUCADORES NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Autores

  • Luciane Guimarães Batistella Bianchini Docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade Norte do Paraná (Unopar)
  • Bernadete Lema Mazzafera Docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade Norte do Paraná (Unopar)
  • Mário Sérgio Vasconcelos Docente do Departamento de Psicologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Campus de Assis
  • Ronielison Barbosa Ferreira Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade Norte do Paraná (Unopar)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2019.v11n2.07.p164

Palavras-chave:

Ensino, Aprendizagem, Práticas lúdicas, Educação Infantil, Bebês

Resumo

Em seu cotidiano as crianças aprendem modos de convivência por meio de ações lúdicas, uma vez ser a linguagem que permite a elas aprenderem e desenvolverem-se de modo integral e significativo. A Base Nacional Curricular Comum (BNCC) considera que o professor tem papel importante no modo como organiza sua prática mediando às interações infantis. Este estudo analisou por meio de vídeo gravações a interatividade entre quinze bebês com duas educadoras, durante 15 dias, no momento da rotina escolar destinada para aplicação de atividades lúdicas. Os resultados, analisados a partir da teoria de Piaget indicaram que os bebês em interação com a educadora e1, expressaram seus esquemas corporais com movimentos imitativos de forma descontextualizada e repetitiva e com a educadora e2, que permitiu um ambiente potencializador de interação, com momentos de pausa e articulação dos esquemas construídos dos bebês, possibilitou ampliação nos esquemas de ação dos mesmos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-01-31

Edição

Seção

Artigos