A Importância da Psicomotricidade e do Processo de Tomada de Consciência para Prevenção de Dificuldades de Aprendizagem na Educação Infantil

Autores

  • Lilian Alves Pereira Universidade Estadual de Maringá-PR
  • Geiva Carolina Calsa Universidade Estadual de Maringá-PR

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2014.v6n2.p93-114

Palavras-chave:

Educação, Psicomotricidade, Brincadeiras, Tomada de Consciência

Resumo

A psicomotricidade contribui especialmente para o processo de alfabetização à medida que proporciona ao aluno condições necessárias para que se perceba como realidade corporal. Vários estudos destacam que o corpo é o ponto de referência para os seres humanos conhecerem e interagirem com o mundo, assim as experiências e brincadeiras corporais assumem um papel fundamental no desenvolvimento infantil. A partir dessas considerações, o objetivo desse artigo é apresentar parte dos resultados de uma pesquisa realizada na pós-graduação (mestrado) da Universidade Estadual de Maringá – UEM cujo objetivo foi o de verificar a influência de intervenção pedagógica com ênfase na área psicomotora e tomada de consciência da ação sobre a ampliação de conceitos topológicos de crianças de 4 a 5 anos da Educação Infantil. Porém, para este trabalho iremos demonstrar os dados obtidos com relação a ampliação da área psicomotora permitidas pelo processo de tomada de consciência. Fizeram parte da pesquisa 60 crianças com faixa etária entre 4 e 5 anos de um Centro de Educação Infantil do município de Maringá/PR. Os dados referiram-se a mudanças nas áreas psicomotoras, bem como a tomada de consciência destes conceitos por parte das crianças investigadas. Para tanto, foram analisadas as entrevistas individuais nas quais as crianças realizavam as atividades, explicavam-nas e justificavam-nas. Os resultados evidenciaram que no processo de tomada de consciência as crianças foram capazes alterar suas estruturas cognitivas em relação aos conceitos psicomotores que são considerados fundamentais para o desenvolvimento do autoconhecimento, da autonomia e da intencionalidade das ações para as séries iniciais. Os resultados mostram com evidência, que a prática pedagógica se baseada nesses princípios teóricos e metodológicos – movimentos do corpo – pode promover a reestruturação de seus conhecimentos prévios sobre esses temas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AJURIAGUERRA, Jean de. A escrita infantil: Evolução e dificuldades. Porto Alegre: Artes Médicas, 1988.
BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental.
Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.
______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: arte.
Brasília, DF: MEC/SEF, 1997.
FÁVERO, Maria Tereza Martins. Desenvolvimento psicomotor e aprendizagem da escrita. Dissertação (Mestrado em educação). Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, 2004.
FONSECA, Vitor da. Desenvolvimento psicomotor e aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2008.
______. Manual de observação psicomotora. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.
LE BOULCH, Jean. O desenvolvimento psicomotor: do nascimento aos 6 anos. Porto
Alegre: Artes Médicas, 1992.
______. Educação psicomotora: psicocinética na idade escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987a.
MENDES, N. e FONSECA, V. Escola, Escola, Quem és tu? Porto Alegre: Artes Médicas,
1987.
OLIVEIRA, Gislene Campos de. Avaliação psicomotora à luz da psicologia e psicopedagogia. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.
______. Psicomotricidade: Educação e reeducação num enfoque psicopedagógico. 5. ed.
Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.
______. Psicomotricidade: Um estudo em escolares com dificuldades em leitura e escrita.
277 f. Dissertação (Mestrado em educação). Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 1992.
Volume 6 Número 2 – Ago-Dez/2014 114
www.marilia.unesp.br/scheme
ISSN: 1984-1655
PEREIRA, Karina. Perfil psicomotor: caracterização de escolares da primeira série do
ensino fundamental de colégio particular. Dissertação (Mestrado em educação). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, 2005.
PEREIRA, Lilian Alves. Prevenção de dificuldades na construção do espaço topológico
por meio de intervenção pedagógica com ênfase na área psicomotora e tomada de
consciência com alunos da educação infantil. 2009. 145 p. Dissertação (Mestrado em
Educação). Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, 2009.
PIAGET, Jean. A representação do mundo na criança. Rio de Janeiro: Record, 1987.
______. Fazer e compreender. São Paulo: Melhoramento, 1978.
______. A tomada de consciência. São Paulo: Melhoramentos, 1977.
______. Seis estudos de Psicologia. Rio de Janeiro: Forense, 1967 (1964).
PIAGET, Jean; INHELDER, Bärbel. A representação do espaço na criança. Porto Alegre:
Artes Médicas, 1993 (1948).
TOMAZINHO, Regina Célia Zanotti. As atividades e brincadeiras corporais na pré-escola: um olhar reflexivo. Dissertação (Mestrado em educação). Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo, SP, 2002.

Downloads

Publicado

2015-01-28

Edição

Seção

Artigos