RELIGIÃO E MORALIDADE EM MERLEAU-PONTY

Autores

  • Harley Juliano Mantovani Doutor em Filosofia e Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2018.v10.n25.11.p166

Palavras-chave:

Merleau-Ponty, Religião, Moralidade, Metafísica, Social

Resumo

O nosso objetivo é analisar a função filosófica da morte de Deus na crítica que Merleau-Ponty faz ao dualismo metafísico entre o sensível e o inteligível, entre o concreto e o absoluto separado. Demonstraremos como a morte de Deus leva o filósofo a rejeitar a fundamentação metafísica da moral e a realizar uma investigação sobre as origens da moralidade, que dissolve a correspondência entre metafísica e antropologia. Merleau-Ponty considera a morte de Deus como um golpe contra o racionalismo filosófico que anulou o corpo e se separou da vida da carne. Vamos mostrar que, sem esse ateísmo, o social é uma abstração conceitual que nos oferece uma religião e uma moral que, presas a ideologias, perderam a força revolucionária do grito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-01-09

Edição

Seção

Artigos