A ENCRUZILHADA DA EPISTEMOLOGIA: APROXIMAÇÕES ENTRE BACHELARD, LATOUR E HACKING

Autores

  • Gabriel Rocha Kafure Kafure Doutorando em Filosofia Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Professor de Filosofia e Ética no Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão - PE)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2018.v10.n25.05.p62

Palavras-chave:

Relativismo, Nominalismo, Metaepistemologia

Resumo

A presente comunicação pretende fazer uma análise da interface entre as leituras de Hacking sobre uma possível relação de continuidade ou ruptura entre e com Latour e Bachelard. Desse modo, é através do conceito de epistemologia que pretendemos entender o racionalismo regional na construção da objetividade científica, partindo de uma suposta subjetividade que pode se reter na perspectiva epistemológica. Com isso, pretendemos elaborar o experimento de pensamento proposto de Latour de colocar o conhecimento em laboratório antropológico das ciências em contraposição à metaepistemologia proposta por Ian Hacking. Assim, tal experimento pretende nos colocar em uma encruzilhada conceitual da ontologia histórica e, com isso, entender talvez quais as saídas possíveis que o bachelardismo pode manter nas questões propostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-01-08

Edição

Seção

Artigos