SOCIABILIDADE NA FILOSOFIA POLÍTICA DE HEGEL: SUPERAÇÃO DA ABORDAGEM GREGA E MODERNA

Autores

  • John Karley de Sousa AQUINO (UFC)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2015.v7n15.5714

Palavras-chave:

Sociabilidade. Hegel. Universalidade. Particularidade.

Resumo

Para os gregos a universalidade era a condição necessária para a sociabilidade; para os modernos era a particularidade o fundamento da sociabilidade. É a partir da resolução dessa contradição que Hegel desenvolve sua ética e filosofia política para o qual a relação de reciprocidade entre universalidade e particularidade é a conditio sine qua non da sociabilidade. O presente artigo se propõe esclarecer a resposta de Hegel acerca de qual seria o fundamento da sociabilidade e sua solução dialética a questão ao resolver as contradições entre à perspectiva dos gregos e dos modernos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-01-02

Edição

Seção

Artigos