FOUCAULT E O KANTISMO PARA ALÉM DE KANT: AUFKLÄRUNG E GOVERNAMENTALIDADE

Autores

  • Keberson BRESOLIN (UFPel)
  • Kelin VALEIRÃO (UFPel)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2015.v7n15.5713

Palavras-chave:

Foucault, Kant, kantismo, Aufklärung, governamentalidade.

Resumo

O trabalho busca reapresentar Foucault como um pensador do presente, que se mostra profundamente inquieto com as questões relativas ao seu hoje e se entrega à genealogia dos principais temas do homem ocidental, traçando minuciosamente as práticas sociais em sua descontinuidade histórica. Inicialmente, problematiza-se o pensamento de Foucault como inscrito na descendência da filosofia crítica kantiana. No segundo momento, trata-se da questão da Aufklärung. Em um terceiro momento, apresenta-se o neologismo governamentalidade e suas peculiaridades. Por fim, defende-se que Foucault traça uma história crítica do pensamento como algo distinto da universalidade de valores e normas proposta por Kant, as quais estão personificadas na esfera pública e nas instituições do Estado. O kantismo de Foucault é um “kantismo para além de Kant”; enquanto este busca responder quem somos nós enquanto sujeitos esclarecidos; aquele tenta justamente rejeitar o que somos, recusando o tipo de individualidade que nos impuseram historicamente e apontando novas formas de subjetividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-01-02

Edição

Seção

Artigos