O ANTINATURALISMO RELIGIOSO DE PASCAL

Autores

  • Rodrigo Hayasi PINTO (PUCPR)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2013.v5n10.4532

Palavras-chave:

Natureza. Antropologia. Hábito. Moral.

Resumo

O objetivo do presente trabalho é fazer uma discussão acerca da temática da natureza humana, presente na obra “Pensées” (Pensamentos) de Blaise Pascal. Quando se trata de analisar o homem, Pascal constata a ausência de determinados princípios morais e antropológicos, responsáveis pela fundamentação da esfera prática. Não havendo tais princípios, o homem passa a viver uma existência com valores fabricados pelo hábito e pela imaginação e pautada no divertimento. Em última instância, Pascal vai concluir, que a não existência de tais princípios aponta para a questão da ausência de um referencial maior, a própria natureza humana. Segundo o pensador francês, o princípio cristão do pecado original é capaz de explicar a falta desse referencial maior, mostrando que a primeira natureza do homem, existente antes da queda, foi irremediavelmente perdida. Desse modo, a postura de Pascal acerca do homem pode ser pensada como religiosa e antinaturalista. Assim, aquilo que nos guiará, como eixo condutor de nosso trabalho, é justamente a temática do antinaturalismo religioso de Pascal e suas consequências para o conhecimento antropológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Hayasi PINTO (PUCPR)

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2014-12-19

Edição

Seção

Artigos