O PACTO ORIGINÁRIO COMO PRESSUPOSTO DUALISTA DA ONTOLOGIA DE MERLEAU-PONTY

Autores

  • Jeovane CAMARGO (UFSCar)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2012.v4n08.4486

Palavras-chave:

Pacto originário. Corpo. Mundo. Relação.

Resumo

A partir da leitura e interpretação da Fenomenologia da Percepção (1945), procuro mostrar como a descrição fenomenológica, empreendida na primeira fase do pensamento de Merleau-Ponty, tem como ponto de partida a ideia de um pacto originário entre corpo e mundo. Essa ideia é enfatizada pelo modo de funcionamento da temporalidade, o qual precisa de um
ponto de partida para, em seguida, se desdobrar. O pacto originário, ao abrir a experiência por meio de relações sensíveis, coloca o problema da articulação entre corpo e mundo. Além disso, tento mostrar, ainda, que tal ideia é mantida até mesmo em O Visível e o Invisível (1964), de
maneira que todas as reflexões de Merleau-Ponty podem estar comprometidas com tal pressuposto. Enfim, procuro trazer à luz certo impensado que tal pacto originário enuncia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jeovane CAMARGO (UFSCar)

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2014-12-18

Edição

Seção

Artigos