A CONCEPÇÃO GADAMERIANA DE JOGO E SUA APLICABILIDADE NO TRIBUNAL DO JÚRI

Autores

Palavras-chave:

Jogo, Hermenêutica filosófica, Direito Positivo, Tribunal do Júri

Resumo

Neste trabalho é abordado o conceito de Hans-Georg Gadamer acerca do jogo e estudos por ele realizados ao longo do tempo. É realizada uma aproximação das diversas formas de jogo definidas por vários filósofos e sua aplicabilidade em áreas para além do pensar filosófico, inclusive sua relação com o formato definido pelo Direito Positivo ao Tribunal do Júri. A abordagem demonstra que melhor que a experiência técnica de busca da verdade pelo direito é a vivência do julgamento como um jogo, cujo método revela um modo de julgar que transcende para um fenômeno que conduz os participantes a uma maior amplitude para a explicação da compreensão que se espera para o julgamento final.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARNELUTTI, F. Balanço do Positivismo Jurídico. Disponível em: <http://www.berardo.com.br/cirejus/arquivos/atualidades/Carnelutti.pdf>. Acesso em: 28 Fev. 2019.

CHAUVIRÉ, C. Wittgenstein. BORGES, Maria Lúiza X. de A. (trad.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1991.

COSTA, F.; SAAD, A.; LIVRAMENTO, R. Positive Experience Game – PEG. Disponível em: <http://www.positiveexperience.com.br/>. Acesso em: 01 Mar. 2019.

ELIAS, N. Introdução à Sociologia. Lisboa: Edições 70, LDA, 2017.

FORTUNA, M. A performance da oralidade teatral. São Paulo: Annablume, 2000.

GADAMER, H-G. Verdade e Método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. MEURER, Flávio Paulo (trad.). 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

HUIZINGA, J. Homo Ludens: o jogo como elemento da cultura. MONTEIRO, João Paulo (trad.). 8. ed. São Paulo: Perspectiva, 2018.

MARCONDES, D. Os Filósofos: os clássicos da filosofia. PECORARO. Rossano (org.). V. II. P. 310-326. 2. ed. Rio de Janeiro: Ed. Vozes, 2013.

NADER, P. Introdução ao Estudo do Direito. 36. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2014.

NUCCI, G. S. Tribunal do Júri. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2008.

NUNES, B. Heidegger & Ser e Tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.

PLATÃO. A República. PEREIRA, Maria Helena da Rocha (trad.). 9. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1949.

ROHDEN, L. Hermenêutica filosófica. Entre a linguagem da experiência e a experiência da linguagem. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 2002.

SCHRITZMEYER, A. L. P. Jogo, Ritual e Teatro: um estudo antropológico do Tribunal do Júri. São Paulo: Terceiro Nome, 2012.

WITTGENSTEIN, L. Tractatus Logico-Philosophieus. GIANNOTTI, José Arthur (trad.). 8. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1968.

________. Investigações Filosóficas. ALMEIDA, João José R. L. de (trad.). Disponível em: <http://www.psicanaliseefilosofia.com.br/textos/InvestigacoesFilosoficasOriginal.pdf>. Acesso em: 18 Fev. 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Edição

Seção

Artigos