SISTEMA DE AVALIAÇÃO PAULISTA E ESCOLAS: DIFERENTES RELAÇÕES

Autores

  • Viviani Fernanda Hojas Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) – Campus de Presidente Prudente. https://orcid.org/0000-0002-9841-0301

DOI:

https://doi.org/10.36311/2236-5192.2018.v19n2.11.p161

Palavras-chave:

Política educacional, Gestão escolar, SARESP

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo analisar as relações que as políticas produzidas no interior das escolas estabelecem com o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (SARESP). Para o desenvolvimento da investigação, foram adotadas como referência algumas contribuições conceituais formuladas por Stephen Ball e colaboradores. Em linhas gerais, tais formulações contêm grande potencialidade para avançar em relação ao enfoque analítico estadocêntrico, na medida em que permitem operar com uma nova perspectiva de análise que deixa de focalizar apenas a ação estatal e valoriza as ações exercidas pelos profissionais que atuam nas escolas. O estudo envolveu quatro unidades escolares, pertencentes à rede estadual de ensino paulista e vinculadas a uma Diretoria de Ensino do interior de São Paulo, que foram selecionadas por atenderem níveis diferentes de ensino. Ao longo do processo investigativo, foram feitas visitas de observação, participações em reuniões e entrevistas com professores, professores-coordenadores, vice-diretores e diretores das referidas escolas. Os resultados indicaram que as escolas não tomam, necessariamente, o SARESP como o elemento norteador do trabalho escolar e, também, não desenvolvem suas práticas educativas tendo como foco principal o aumento do desempenho dos alunos nesse sistema avaliativo e o cumprimento das metas anuais.

Recebido em: 22/02/2018.
Aprovado em:09/10/2018.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviani Fernanda Hojas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) – Campus de Presidente Prudente.

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) – Campus de Marília e Professora substituta do Departamento de Educação da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) – Campus de Presidente Prudente).

Referências

ARCAS, P. H. Implicações da Progressão Continuada e do SARESP na Avaliação Escolar: tensões, tendências e dilemas. 2009. 178 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.
BALL, S. J. Education reform: a critical and post-structural approach. Buckingham: Open University Press, 1994.
BALL, S. J. Sociologia das políticas educacionais e pesquisa crítico-social: uma revisão pessoal das políticas educacionais e da pesquisa em política educacional. Currículo sem Fronteiras, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p. 10-32, jul./dez. 2006.
BALL, S. J. BALL, S. J.; MAGUIRE, M.; BRAUN, A. How schools do policy: policy enactments in secondary schools. London: Routledge; New York: Taylor & Francis Group, 2012.
COSSO, D. C. de M. A organização do trabalho pedagógico em uma escola pública com alto IDESP. 2013. 252 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013.
HOJAS, V. F. SARESP: a escola como produtora de políticas. 2017. 131 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2017.
KAWAUCHI, M. SARESP e ensino de história: algumas questões. 2001. 171 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.
POWER, S. O detalhe e o macro-contexto: o uso da teoria centrada no Estado para explicar práticas e políticas educacionais. Olhar de professor, Ponta Grossa, v. 9, n. 1, p. 11-30, jan./jun. 2006.
PEIXOTO, J. S. Políticas públicas de avaliação do estado de São Paulo e as repercussões na prática pedagógica: SARESP em foco. 2011. 113 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
RODRIGUES, R. F. Usos e repercussões de resultados do SARESP na opinião de professores da rede estadual paulista. 2011. 112 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.

Downloads

Publicado

2018-11-19

Edição

Seção

Artigos