Ensino de libras para ouvintes

análise bibliográfica dos processos linguísticos envolvidos

Autores

  • Rodolpho Rocha da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - IFF
  • Levy Lemos Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ
  • Marcieli Almeida Universidade Federal Fluminense - UFF

DOI:

https://doi.org/10.36311/2236-5192.2021.v22esp2.p39

Palavras-chave:

Metodologia, Ouvintes, Ensino-aprendizagem

Resumo

O ensino–aprendizagem para surdos tem se destacado no Brasil e a demanda por profissionais, aumentado de forma decorrente. Com o avanço da Língua Brasileira de Sinais para a inserção dos surdos na sociedade, surgiu a necessidade de atualizar e criar metodologias e técnicas de ensino para o público ouvinte que busca melhorar a sua comunicação com a comunidade surda. Sendo assim, o presente trabalho teve como objetivo principal abordar metodologias e processos de ensino de Libras para alunos ouvintes. Para atingir os objetivos propostos, foram utilizadas metodologias que compreenderam levantamento bibliográfico, pesquisas qualitativas e entrevistas com docentes de Libras experientes no ensino para ouvintes. Após avaliação de todo arcabouço informativo adquirido, constatou-se a necessidade de mais estudos e pesquisas direcionados em elaborar e implementar metodologias eficazes para o ensino-aprendizagem dos alunos ouvintes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodolpho Rocha da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - IFF

Agente de Combate às Endemias, na Prefeitura de Campos dos Goytacazes/RJ; Pós-Graduado Lato Sensu em Libras e Educação Especial, pela Faculdade Única de Ipatinga; Bacharel em Engenharia Ambiental (IFF); Pós-Graduado Lato Sensu em Educação Ambiental (IFF); Técnico em Meio Ambiente (IFF); Licenciado em Ciências da Natureza - Biologia (IFF).

Levy Lemos, Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ

Atua como TAE - Pedagogo do Instituto Federal do Rio de Janeiro; Graduação em Pedagogia pela Universidade Norte do Paraná (2009), graduação em Letras (Português-Inglês) pela Universidade Salgado de Oliveira (2011) e mestrado em Gestão e Estratégia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2019)

Marcieli Almeida, Universidade Federal Fluminense - UFF

Experiência no ensino de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental; Habilidade em correção de textos e trabalhos acadêmicos; Graduada em Letras/Literatura na Universidade Federal Fluminense; Pós-Graduada em Gestão Escolar pela Faculdade Souza

Referências

ALMEIDA FILHO, J. C. P. (1998). Dimensões comunicativas no ensino de línguas. Campinas: Pontes.

BARBOSA, Ana Clarisse Alencar; LACERDA, Lúcia Loreto. Parâmetros de ensino em língua Brasileira de sinais como L2. Indaial: UNIASSELVI, 216 p.; il. ISBN 978-85-515-0256-3. 2019.

BRASIL, BRASÍLIA. Decreto Nº 5626 de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a lei nº10, v. 436, 2005.

BRASIL, Lei de Diretrizes. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais-Libras e dá outras providências. Diário Oficial da União, 2002.

BRASIL, C. Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 2000.

BRITO, Lucinda Ferreira. Língua brasileira de sinais – Libras. 1997. Disponível em: <http://www.librasgerais.com.br/materiais-inclusivos/downloads/gramatica-libras.pdf>. Acesso em: 21 dez. 2020.

CRUZ, Jéssica Milena Leal da Silva; CRUZ, Rodrigo Gonçalves; CAMPELO, Wanúbya do Nascimento Moraes. A utilização de livros didáticos digitais em libras na educação dos surdos. Littera on line, v. 9, n. Esp., 2018.

FARIAS, Roberta Andrade. Motivação na aprendizagem de Língua Inglesa: estudo de caso na zona rural de Cabaceiras/Pb. Revista Fronteira Digital. Ano II, n. 04, 2011.

FELIPE, Tanya A. de Souza; MONTEIRO, Mirna Salerno. Libras em Contexto: Curso Básico: Livro do Professor – Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2006. 6ª. Edição 448 p.

GESSER, Audrei. “Um olho no professor surdo e outro na caneta”: ouvintes aprendendo a Língua Brasileira de Sinais. Unpublished doctoral dissertation. Universidade de Campinas, Campinas, Brazil, 2006.

______. Metodologia de ensino em Libras como L2. Florianópolis: Ed. UFSC, 2010.

______. O ouvinte e a surdez: sobre ensinar e aprender a Libras. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

GÓMEZ, Pascual Cantos. A motivação no processo ensino/aprendizagem de idiomas: Um enfoque desvinculado dos postulados de Gardner e Lambert. Trabalhos em linguística aplicada. Campinas, v. 34, pp. 53-77, 1999.

ISIDORIO, Allisson Roberto. Inclusão: Aulas de Libras (L2) para crianças ouvintes em uma escola inclusiva no Programa Mais Educação. Centro Virtual de Cultura Surda – Revista Virtual De Cultura Surda. Edição n. 20. jan. ISSN: 1982-6842. 2017.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de; CAPORALI, Sueli Aparecida; LODI, Ana Claudia. Questões preliminares sobre o ensino de língua de sinais a ouvintes: reflexões sobre a prática. Distúrbios da Comunicação, v. 16, n. 1, 2004.

NEIGRAMES, Wáquila Pereira; TIMBANE, Alexandre António. Discutindo metodologias de ensino de libras como segunda língua no ensino superior. Revista de Estudos Acadêmicos de Letras, v. 11, n. 01, p. 140-161, 2018.

SCHMITT, Camila da Silva; DOMINGUES, Maria José Carvalho de Souza. Estilos de aprendizagem: um estudo comparativo. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 21, n. 2, p. 361-386, 2016.

SCHOEN, Teresa helena; SIVIERO, Juliana; CHIARI, Brasília Maria. Estratégias de aprendizagem de estudantes de língua espanhola falantes de português. Psic. da Ed., São Paulo, 36, 1º sem. de 2013, pp. 19-28.

SILVA, Maria Auxiliadora Baggio da. A atividade pedagógica como estratégia de motivação: implicações no desempenho de alunos surdos na produção escrita em língua portuguesa. 2007.

SILVA, Roseli Reis da. O ensino da LIBRAS para ouvintes: análise comparativa de três materiais didáticos. Libras em estudo: Ensino-aprendizagem, p. 105 - 130. 2012.

Downloads

Publicado

2021-12-22