Ensino Médio Integrado e Educação Patrimonial como Tema Transversal

percepções da equipe pedagógica em uma instituição de ensino profissional

Autores

  • Regiane de Souza Oliveira Farias Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC)
  • Mário Sérgio Pedroza Lobão Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC)

DOI:

https://doi.org/10.36311/2236-5192.2021.v22n2.p47

Palavras-chave:

Ensino Médio Integrado, Educação Patrimonial como tema transversal, Gestão de ensino

Resumo

O presente estudo pretendeu diagnosticar, sob o viés transversal, percepções quanto à importância da preservação do patrimônio público junto à equipe pedagógica do Ensino Médio Integrado no Instituto Federal do Acre, Campus Rio Branco. A abordagem da pesquisa é qualitativa, cuja natureza é aplicada e com objetivo exploratório. A coleta de dados ocorreu com a utilização de questionário à equipe pedagógica atuante nos cursos técnicos integrados em Edificações, Informática para Internet e Redes de Computadores. Utilizouse a técnica de análise de conteúdo categorial de Bardin (2016), a partir da detecção de eixos temáticos. Os resultados evidenciaram, quanto ao acesso e à concepção sobre educação patrimonial (EP), que os gestores não possuem formação ou complementação pedagógica a respeito da temática. Em termos gerais, não existe incentivo ao tema entre os gestores e os professores. Os profissionais reconhecem a potencialidade que a EP tem no combate a fenômenos prejudiciais aos bens públicos, além de se mostrarem atraídos por materiais didáticos eventualmente acessíveis para a abordagem do assunto. Propõe-se a implantação de uma política institucional, a criação de jornadas pedagógicas e outras atividades que capacitem gestores e professores para trabalharem a EP no ambiente investigado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regiane de Souza Oliveira Farias, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC)

Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC), Campus Rio Branco.

Mário Sérgio Pedroza Lobão, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC)

Docente do Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica do IFAC/Campus Rio Branco. Doutor em Desenvolvimento Regional e Agronegócio (UNIOESTE). Mestre em Desenvolvimento Regional (UFAC). Graduado em Ciências Econômicas (UFAC).

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: edições 70, 2016.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [1988].

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, [2008].

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, [2014].

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, [1996].

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Conselho Nacional da Educação. Base Nacional Comum Curricular - BNCC. Brasília, DF, [2018].

BRASIL. Ministério da Educação. Plataforma Nilo Peçanha. Aba 1.1 Instituições. Brasília: 2020. Disponível em: http://plataformanilopecanha.mec.gov.br/2020.html. Acesso em: 11 jan. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília, DF, [2013].

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais, ética / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, [1998].

COSTA, M. A. F.; COSTA, M. F. B. Projeto de pesquisa: entenda e faça. 6. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018.

CROSARA, R. C. C. C. B. Educação Patrimonial: patrimônio cultural, cidadania e educação. Revista Interlink, Goiânia, v. 2, n. 2, p. 57-67, 2011.

FLORÊNCIO, S. R. R. Educação patrimonial: um processo de mediação. In: TOLENTINO, A. (org.). Educação patrimonial: reflexões e práticas. João Pessoa: Superintendência do Iphan na Paraíba, 2012, p. 22-29.

FLORÊNCIO, S. R. R. Política de Educação Patrimonial no IPHAN: diretrizes conceituais e ações estratégicas. Revista CPC, São Paulo, v. [SI], n.27 especial, p. 55-89, 2019.

FLORÊNCIO, S. R. R.; CLEROT, P.; BEZERRA, J.; RAMASSOTE, R. Educação patrimonial: histórico, conceitos e processos. Brasília, DF: Iphan, 2014.

GAVÍDIA, V. A Construção do Conceito de Transversalidade. In: ÁLVAREZ, M. N. et al. Valores e Temas Transversais no Currículo. Porto Alegre: Artmed, 2002.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

HORTA, M. de L.; GRUNBERG, E.; MONTEIRO, A. Q. Guia básico de educação patrimonial. Brasília: Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Museu Imperial, 1999.

INSTITUTO FEDERAL DO ACRE – Ifac. Plano de Desenvolvimento Institucional 2020-2024. Rio Branco, 2019. Disponível em: https://portal.ifac.edu.br/documentos-prodin/send/157-prodin/3116-pdi_2020-2024.html. Acesso em: 10 dez. 2020.

INSTITUTO FEDERAL DO ACRE – Ifac. Resolução CONSU nº 39/2017, de 20 de outubro de 2017. Projeto Pedagógico do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio em Edificações. Rio Branco, 2017.

INSTITUTO FEDERAL DO ACRE – Ifac. Resolução nº 161, de 09 de setembro de 2013. Rio Branco, 2013. Disponível em: https://sig.ifac.edu.br/sigaa/verProducao?idProducao=19697&key=aad518aff9f1bef8f030f2884298f39d. Acesso em: 15 abr. 2021.

MALTÊZ, C. R.; CORRÊA SOBRINHO, C. P.; BITTENCOURT, D. L. A.; MIRANDA, K. dos R.; MARTINS, L. N. Educação e patrimônio: o papel da Escola na preservação e valorização do Patrimônio Cultural. Pedagogia em Ação, v. 2, n. 2, p.1-117, 2010.

MIRANDA, J. I. S.; MEDEIROS, L. T. C.; RODRIGUES, I. R. S.; ATAR, I. S.; FARIAS, K. T. F.; OLIVEIRA, R. A. S. M. N.; SILVA, R. A. Projeto interdisciplinar como instrumento pedagógico para a Educação Patrimonial dos alunos no ambiente escolar. International Multilingual Journal of Science and Technology (IMJST), Berlim, v. 5, n. 6, p. 1179-1186, 2020.

MOLINA, E. C. Ensinar com o patrimônio: o estudo para a elaboração e implementação da Política de Educação Patrimonial no Ensino Fundamental II. 2019. Dissertação (Mestrado em Planejamento e Análise de Políticas Públicas), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Franca, 2019. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/181362. Acesso em: 12 jan. 2021.

MOLL, J. (org.). Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

OLIVEIRA, F.; SOARES, A. L. R. Valorização do patrimônio como tema transversal: utilizando a educação patrimonial como forma de sensibilização do público escolar. Revista Ágora, Santa Cruz do Sul, v. 15, n. 1, p. 115-125, 2009.

PACHECO, E. M. Os Institutos Federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. Natal: IFRN, 2010.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

RIZZATTI, I. A.; MENDONÇA, A. P.; MATTOS, F.; RÔÇAS, G.; SILVA, M. A. B. V.; CAVALCANTI, R. J. S.; OLIVEIRA, R. R. Os produtos e processos educacionais dos programas de pós-graduação profissionais: proposições de um grupo de colaboradores. ACTIO: Docência em Ciências, Curitiba/PR, v. 5, n. 2, p. 1-17, maio/ago. 2020.

SILVA, M. S; RIBEIRO, A. M. A. Educação patrimonial e interdisciplinaridade: instrumentos para fortalecimento da cidadania no ambiente escolar. In: Anais do Congresso Nacional de Educação (CONEDU), 5, 2018. Campina Grande: Realize Editora, 2018.

SILVA, R. M. D.; MORAES, M. A. C. Patrimônio, diversidade cultural e educação escolar: a Educação Patrimonial no Programa Mais Educação. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, São Carlos, v. 11, n. 1, p. 22-35, 2016.

SOUZA, R. F. Preservação do patrimônio escolar no Brasil: notas para um debate. Revista Linhas, Florianópolis, v. 14, n. 26, p. 199-221, 2013.

TOLENTINO, A. O que não é educação patrimonial: cinco falácias sobre seu conceito e sua prática. In: Educação Patrimonial: políticas, relações de poder e ações afirmativas - Caderno Temático 5. João Pessoa: IPHAN/PB, 2014.

Downloads

Publicado

2021-08-13

Edição

Seção

Artigos