A Criação do conhecimento em Hackerspaces

as práticas voltadas para gerar inovação em organizações

Autores

  • Steffi Aline Stark Becker Universidade Cesumar
  • Nelson N. Tenório Instituto Cesumar de Ciência, Tecnología e Inovação
  • Rejane Sartori Instituto Cesumar de Ciência, Tecnología e Inovação

DOI:

https://doi.org/10.36311/1940-1640.2021.v15n.10990

Palavras-chave:

Sustentabilidade, Espaços Makers, Hackerspace, Comunidade de Prática

Resumo

Hackerspace é uma organização com suas raízes na cultura maker, que se caracteriza por ser voltado à criação de inovação envolvendo tecnologia. Essas organizações são independentes, sem fins lucrativos e geridas democraticamente por seus membros que se inspiram na ‘inovação pela inovação’, que serve de inspiração para outras organizações se tornarem mais efetivas na criação do conhecimento, possibilitando um ciclo virtuoso e sustentável de inovações. Desse modo, o objetivo desta pesquisa é sugerir boas práticas de criação do conhecimento para diferentes organizações com base no entendimento do modus operandi da criação do conhecimento nos hackerspaces. Para tanto, efetuou-se uma pesquisa descritiva e exploratória, de abordagem qualitativa. Os dados foram coletados por meio de observação e entrevista. Os resultados demonstraram que a criação do conhecimento em hackerspace se dá pela cultura de busca pelo conhecimento, de trabalho colaborativo, da interação, do compartilhamento de conhecimentos e do estímulo à criatividade e aprendizado. Essas práticas, que podem ser aplicadas em organizações diversas para estimular a criação de novos conhecimentos, contribuindo para a inovação nessas organizações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bankowski, Zenon. “Law, Love and Computers”. Edinburgh Law Review, vol. 1, no. 1, 1996, pp. 25-42, doi: 10.3366/elr.1996.1.1.25. Acessado 10 mai. 2019.

Bankowski, Zenon. Vivendo Plenamente a Lei. Elsevier, 2008.

Berlin Declaration. Berlin Declaration on Open Access to Knowledge in the Sciences and Humanities, 2003, https://openaccess.mpg.de/67605/berlin_declaration_engl.pdf. Acessado 30 mai. 2019.

Bethesda Declaration. Bethesda Statement on Open Access Publishing, 2003, https://legacy.earlham.edu/~peters/fos/bethesda.htm#definition. Acessado 30 mai. 2019.

Biojone, Mariana Rocha. Os periódicos científicos na comunicação da ciência. EDUC/FAPESP, 2003.

Branco, Sérgio. O domínio público no direito autoral brasileiro. Editora Lumen Juris, 2011.

Branco, Sérgio and Britto, Walter. O que é Creative Commons? Novos modelos de direito autoral em um mundo mais criativo. Editora FGV, 2013.

Brasil. Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. “Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências”. Diário Oficial da União, 19 de fevereiro de 1998, http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9610.htm. Acessado 27 mar. 2019.

Brasil. Classificação da Produção Intelectual: Qualis-Periódicos, 2014, https://bit.ly/1Gygpnv. Acessado 12 set. 2018.

BOAI Declaration. Budapest Open Access Initiative (BOAI), 2002, https://www.budapestopenaccessinitiative.org/read. Acessado 30 mai. 2019.

Qualis Periódicos. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), 2018, https://bit.ly/1iK28d6. Acessado 12 set. 2018.

CCS/CAPES. Metodologia do Qualis Referência é apresentada aos coordenadores, 2020, https://www.gov.br/capes/pt-br/assuntos/noticias/metodologia-do-qualis-referencia-e-apresentada-aos-coordenadores. Acessado 8 fev. 2021.

Costa, Sely M. S. “Filosofia aberta, modelos de negócios e agências de fomento: elementos essenciais a uma discussão sobre o acesso aberto à informação científica”. Ci. Inf., vol. 35, no. 2, 2006, pp. 39-50, https://bit.ly/31aqJP8. Acessado 28 out. 2018.

Creative Commons. Sobre as Licenças, 2019, https://creativecommons.org/licenses/?lang=pt_BR. Acessado 3 dez. 2018.

Creative Commons. O que você precisa saber sobre licenças CC, 2021, https://br.creativecommons.net/wp-content/uploads/sites/30/2021/02/CartilhaCCBrasil.pdf. Acessado 9 fev. 2021.

DOAJ. Directory of Open Access Journals, 2019, https://doaj.org/. Acessado 17 mar. 2019.

Epstein, Lee and King, Gary. Pesquisa Empírica em Direito: as regras de inferência. Direito GV, 2013.

Frosio, Giancarlo. “Open Access Publishing: A Literature Review”. CREATe Working Paper 2014/1, vol. 9, 2014, http://www.create.ac.uk/publications/000011. Acessado 2 fev. 2019.

Frye, B. L., et al. “An Empirical Study of Law Journal Copyright Practices”. Marshall Rev. Intell. Prop. L. vol. 16, no. 2, 2017, pp. 208-45, https://ssrn.com/abstract=2767875. Acessado 04 fev. 2019

Geiger, Christophe. “Taking the Right to Culture Seriously: Time to Rethink Copyright Law”. Intellectual Property and Access to Science and Culture: Convergence or Conflict, no. 3, 2016, pp. 84-91, https://www.ictsd.org/sites/default/files/research/ceipi-ictsd_3_0.pdf. Acessado 08 fev. 2019.

Gruszynski, Ana Cláudia and Golin, Cida. “Periódicos científicos nos suportes impresso e eletrônico: apontamentos para um estudo-piloto na UFRGS”. Revista de Economía Política de las Tecnologías de la Información y Comunicación, vol. VIII, no. 2, 2006, https://seer.ufs.br/index.php/eptic/article/view/285. Acessado 26 jun. 2019.

Lemos, Ronaldo. Além do Software Livre: A Revolução das Formas Colaborativas. Ed. FGV, 2005.

Meadows, Arthur Jack. “Os periódicos científicos e a transição do meio impresso para o eletrônico”. Revista de Biblioteconomia de Brasília, vol. 25, no. 1, 2001, pp. 5-14.

Muriel-Torrado, Enrique and Luiz Pinto, Adilson. "Licenças Creative Commons nos periódicos científicos brasileiros de Ciência da Informação: acesso aberto ou acesso grátis." Biblios, no. 71, 2018, pp. 1-16, http://www.scielo.org.pe/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S156247302018000200001&lng=pt&nrm=iso. Acessado 9 fev. 2021.

ONU. Declaração Universal dos Direitos Humanos, 1948, https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2018/10/DUDH.pdf. Acessado 5 jun. 2019

ONU. Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais., 1966, http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1990-1994/d0591.htm. Acessado 5 jun. 2019.

Pavan, Cleusa and Barbosa, Marcia Cristina Bernardes. “Financiamento público no Brasil para a publicação de artigos em acesso aberto: alguns apontamentos”. Em Questão, Porto Alegre, vol. 23, no. 2, 2017, pp. 120-145, https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/67146/40678. Acessado em 8 fev. 2021.

PLoS. Publication Fees. https://plos.org/publish/fees/#fee-assistance. Acessado 9 fev. 2021.

Princípe, Eloísa and Barradas, Maria Mércia. “Modelos de negócios de revistas científicas brasileiras: author pay?”. XIV Encontro Nacional de Editores Científicos, 2013, pp. 26-30, http://ocs.abecbrasil.org.br/index.php/ENEC/ENECUSP/paper/viewFile/47/52. Acessado 26 jun. 2019.

Princípe, Eloísa. “Taxas de publicação de artigos nas engenharias”. VI Ciclo de Debates Periódicos UFSC, 2019, pp. 72-6, https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/192685. Acessado 26 jun. 2019.

Reis, Juliana Gonçalves et al. “As instruções aos autores podem estimular o acesso aberto no Brasil?”. P2P e Inovação, vol. 1, no. 2, 2015, pp.54-59, http://revista.ibict.br/p2p/article/view/1457. Acessado 10 fev. 2021.

Rodrigues, Rosângela Schwarz and Oliveira, Aline Borges de. “Periódicos científicos na América Latina: títulos em Acesso Aberto indexados no ISI e SCOPUS”. Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 17, no. 4, 2012, pp. 77-99, https://bit.ly/31d2JLr. Acessado 28 out. 2018.

Silva, Lorena Abbas da and Feres, Marcos Vinício Chein. Colégio de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar (185 periódicos), 2019, https://drive.google.com/drive/folders/1zmo_I2jVJyeszL1VeFJkcuFwXpTv2eeB?usp=sha ing. Acessado 10 maio 2019.

Suber, Peter. Open Access. The MIT Press, Essential Knowledge Series, 2012, https://mitpress.mit.edu/books/openaccess. Acessado 10 set. 2018.

Torino, L. P., et al. “Acesso Aberto à Informação colaboração e disseminação científica na web”. XXIV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação, 2011, p. 12, http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/166/6/CBBD_Torino, Lígia Patrícia_2011.pdf. Acessado 17 jun. 2019.

Downloads

Publicado

2021-03-24

Como Citar

Becker, S. A. S., N. N. . Tenório, e R. Sartori. “A Criação Do Conhecimento Em Hackerspaces: As práticas Voltadas Para Gerar inovação Em organizações”. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, vol. 15, março de 2021, p. e02102, doi:10.36311/1940-1640.2021.v15n.10990.