O Eclipse do Estado?

Uma análise da indústria do petróleo e gás da Rússia através da abordagem institucionalista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36311/2237-7743.2020.v9n3.p531-559

Palavras-chave:

Abordagem institucionalista, Federação russa, Desenvolvimento, Petróleo e Gás

Resumo

O presente texto se desenvolve na área de estudo das instituições e das relações entre Estado e sociedade. Busca-se, nele, sistematizar o papel da indústria do petróleo e gás na recuperação econômica da Federação Russa. O nosso objetivo é entender a relação causal entre o regime corporativista estabelecido por Putin e o desenvolvimento econômico. A análise comparativa entre dois momentos distintos da vida da Federação Russa, um no governo Yeltsin, e outro a partir da ascensão de Putin ao poder, servirá para indicar diferentes posturas do Estado frente à sociedade, o que renderá diferentes resultados. Adotamos o arcabouço teórico da abordagem institucionalista, que aponta para a permanência da capacidade estatal para coordenação do desenvolvimento econômico, ainda que no contexto da globalização. Buscamos utilizar o estudo de caso russo como evidência empírica que corrobora a teoria. Assim, estruturas corporativistas de poder serão entendidas aqui como variável independente, enquanto o desenvolvimento econômico é entendido como variável dependente, em uma relação causal a ser verificada no estudo de caso. Resultados apontam para a validação parcial da hipótese, de modo que o regime corporativista representa uma possível forma de manutenção – ainda que limitada – da capacidade estatal no contexto da globalização, indo de encontro com perspectivas segundo as quais nesse novo contexto o Estado perderia progressivamente sua autonomia no que diz respeito a políticas públicas voltadas para o desenvolvimento econômico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Henrique Miranda Gomes, Universidade Federal Fluminense

Mestrando em Estudos Estratégicos de Segurança e Defesa (PPGEST) pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Graduado em Relações Internacionais pelo Instituto de Estudos Estratégicos (INEST) da Universidade Federal Fluminense.

Referências

ALVES, André G. M. Pineli. O Sistema Bancário da Rússia Entre Duas Crises. In:______________ (org). UMA LONGA TRANSIÇÃO: Vinte Anos de Transformações na Rússia. Brasília: IPEA, 2011a.

ALVES, André G. M. Pineli. Internacionalização de Empresas Russas. In:__________ (org). UMA LONGA TRANSIÇÃO: Vinte Anos de Transformações na Rússia. Brasília: IPEA, 2011b.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. “O conceito de desenvolvimento do ISEB rediscutido”. Dados, v. 47, n. 1. Rio de Janeiro, IUPERJ, 2004.

CHANG, Ha-Joon. Kicking Away the Ladder: Development Strategy in Historical Perspective. London: Anthem Press, 2002.

______________. The East Asian Development Experience: The Miracle, the Crisis and the Future. London: Zed Books Ltd., 2006.

DINIZ, Eli. Depois do Neoliberalismo: Rediscutindo a articulação Estado e Desenvolvimento no Novo Milênio. Ponto de Vista, Rio de Janeiro, nº2, Setembro 2008. Disponível em: <http://neic.iesp.uerj.br/pontodevista/pdf/Ponto_de_vista_01set2008.pdf>. Acesso em: 17 de mar. 2020.

EVANS, Peter. Instituciones y desarollo en la era de la globalización neoliberal. Bogotá: ILSA, 1995.

EVANS, Peter. Análise do Estado no mundo neoliberal. Revista de Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, Nº 4, p. 51-85, Jul.-Dez. 1998.

FEDERAL STATE STATISTICS SERVICE. Russia In Figures 2017. Moscou, 2017. 511 p.

FERNNELL, Thomas. Putin’s Thesis (Raw Text). Daily Fish, aug 20, 2008. Disponível em: <https://www.theatlantic.com/daily-dish/archive/2008/08/putins-thesis-raw-text/212739/>. Acesso em: 15 out. 2018.

GAZPROM. PJSC Gazprom Annual Report 2016. Moscou, 2017.

GOMES, Pedro Henrique Miranda. Federação Russa (1991 – 2018): Petróleo e Gás Instrumento Geopolítico e de Desenvolvimento Econômico. 2018. Monografia (Graduação em Relações Internacionais) – Instituto de Estudos Estratégicos, Universidade Federal Fluminense, Niterói.

GULLO, Marcelo. Insubordinación y Desarollo: Las Claves del Éxito y el Fracaso de las Naciones. Buenos Aires: Biblos, 2012.

HARARI, Yuval Noah. Sapiens: Uma breve história da humanidade. 29 ed. Porto Alegre: L&PM Editores, 2017.

JAGUARIBE, Hélio. Apresentação de Cadernos do Nosso Tempo. Cadernos do Nosso Tempo, no 1 (editorial escrito por Hélio Jaguaribe), 1953.

______________. O Problema do Desenvolvimento Econômico e a Burguesia Nacional. FIESP – Fórum Roberto Simonsen, São Paulo, 1956.

______________. O Nacionalismo na Atualidade Brasileira. Rio de Janeiro, ISEB, 1958.

______________. Desenvolvimento Econômico e Desenvolvimento Político. Rio de Janeiro, Fun- do de Cultura, 1962.

______________. ISEB: Um Breve Depoimento e uma Reapreciação Crítica. Cadernos de Opinião, no 14, pp. 94-110, 1979.

KLEIN, Naomi. The Shock Doctrine: the rise of disaster capitalism. New York: Metropolitan Books, 2007.

MICHALET, Charles-Albert. Qu’est-ce que la mondialisation? Paris: La découverte, 2004.

POLANYI, Karl. The Great Transformation: the political and economic origins of our time. 9 ed. Boston: Beacon Press, 1957.

PUCENKOVA, Nina Nikolaievna. Российская Нефтяная Промышленность: Двадцать Лет, Которые Потрясли Мир [A Indústria Russa De Petróleo: Vinte Anos Que Chocaram O Mundo]. 2010. Disponível em: <http://www.ru-90.ru/node/1319>. Acesso em 05 set. 2018.

RADVANYI, Jean. La nouvelle Russie. Paris: Armand Colin, 4 ed. 2007.

RADVANYI, Jean; LARUELLE, Marlène. La Russie entre peurs et défis. Paris: Armand Colin, 2016.

ROSNEFT. Annual Report 2016. Moscou, 2017.

RÚSSIA, Decreto nº 1403, de 17 de novembro de 1992. [Sobre as peculiaridades da privatização e transformação em sociedades anônimas de empresas estatais, associações de produção e pesquisa e produção de petróleo, indústria de refino de petróleo e derivados de petróleo]. Presidente da Federação Russa, Moscou, 17 nov. 1992. Disponível em: < http://www.kremlin.ru/acts/bank/2417>. Acesso em: 03 de set. 2018.

SCHMITTER, Philippe C. “Still the Century of Corporatism?”. Review of Politics, no 36, 1974.

SCHUTTE, Giorgio Romano. Economia Política De Petróleo E Gás: A Experiência Russa. In: ALVES, André G. M. Pineli (org). UMA LONGA TRANSIÇÃO: Vinte Anos de Transformações na Rússia. Brasília: IPEA, 2011.

SEGRILLO, Ângelo. De Gorbachev a Putin: A Saga Da Rússia Do Socialismo Ao Capitalismo. Curitiba: Prismas, 2015.

SHEVTSOVA, Lilia. De Yeltsin a Putin: A evolução do poder presidencial. In: ______________ (org); BROWN, Archie (org). Gorbachev, Yeltsin & Putin, A Liderança Política na Transição Russa, Brasília, Ed.UnB. 2004.

TREISMAN, Daniel. Putin’s Silovarchs. Orbis, v. 51, Issue 1, p. 141-153, Winter 2007.

WEISS, Linda. The Myth of the Powerless State. Cambridge: Polity Press, 1998.

YERGIN, Daniel. A BUSCA: Energia, segurança e a construção do mundo moderno. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014.

WILLIAMSON, John. What Washington means by policy reform, 1990. Disponível em: <https://piie.com/commentary/speeches-papers/what-washington-means-policy-reform> Acesso em: 27 ago. 2018.

Downloads

Publicado

2021-09-02

Edição

Seção

Artigos