Cooperation on food security with Africa as an instrument of Brazil’s Foreign Policy (2003-2010)/Cooperação em segurança alimentar com a África como um instrumento de política externa brasileira (2003-2010)

Autores

  • Felipe Leal Ribeiro de Albuquerque

DOI:

https://doi.org/10.36311/2237-7743.2015.v4n3.06.p558

Resumo

In a context of growing interdependence, diversified possibilities for emerging powers to act and more commonly perceived transcendence of domestic subjects to the international arena, Brazil is a singular player: it is facing relevant internal transformations that allow the development of policies for mitigating historic inequalities, such as the ones to fight hunger and poverty; and aims at assuming greater responsibilities in an international arena characterized by growing multipolarity. Brazil’s diplomatic corps tries to show the country as a necessary interlocutor and negotiator for the establishment of a more just and democratic world order. In this sense, many public policies associated with the agendas comprised by the concept of food security are instrumentalized by the policymakers as a means to assemble legitimacy, political support and economic opportunities for the South American powerhouse. These dynamics are clearly observed in the relations between Brazil and its African partners, which will be the focus of this paper.

Keywords: Brazilian foreign policy; International development cooperation; Brazil-Africa relations; Lula da Silva’s government; food security. 

 

 

Resumo: Em contexto de crescente interdependência, diversificadas possibilidades da atuação para potências emergentes e transcendência mais perceptível de questões domésticas para a arena internacional, o Brasil é ator singular: passa por transformações internas relevantes que permitem o desenvolvimento de políticas como as de combate à fome e à pobreza, voltadas para a mitigação de desigualdades históricas; e busca assumir maiores responsabilidades em arena internacional caracterizada por crescente multipolaridade. O corpo diplomático brasileiro busca mostrar o país como um interlocutor e negociador necessário para o estabelecimento de ordem global mais justa e democrática. Nesse sentido, variadas políticas públicas associadas com as agendas envolvidas pelo conceito de segurança alimentar são instrumentalizadas pelos formuladores de política externa como um meio de assegurar legitimidade, apoios políticos e oportunidades econômicas para o país sul-americano. Tais dinâmicas são claramente observadas nas relações entre o Brasil e seus parceiros africanos, assunto que será o tema desse artigo.

Palavras-chave: Política externa brasileira; Cooperação internacional para o desenvolvimento; Relações Brasil-África; Governo Lula da Silva; Segurança alimentar.

 

 

DOI: 10.20424/2237-7743/bjir.v4n3p558-581

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2015-10-26

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

Cooperation on food security with Africa as an instrument of Brazil’s Foreign Policy (2003-2010)/Cooperação em segurança alimentar com a África como um instrumento de política externa brasileira (2003-2010). Brazilian Journal of International Relations, Marília, SP, v. 4, n. 3, p. 558–581, 2015. DOI: 10.36311/2237-7743.2015.v4n3.06.p558. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjir/article/view/5489.. Acesso em: 18 jul. 2024.