SUJEITO, LIBERDADE E RESPONSABILIDADE EM NIETZSCHE: UMA REAVALIAÇÃO DO VALOR DOS VALORES

  • Thaise Dias ALVES (UFPR)
Palavras-chave: Moral, Valor, Liberdade, Sujeito, Responsabilidade

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar como as concepções de sujeito, liberdade e responsabilidade são elencadas na obra Genealogia da Moral (1887), e de que maneira Nietzsche reconfigura essa discussão na modernidade. Para isso, apresentam-se duas abordagens: (1) que Nietzsche nega a liberdade, graças à impossibilidade de se ignorar os processos orgânicos por trás de todo e qualquer agente, (2) ao mesmo tempo em que levanta a possibilidade de encontrar uma liberdade fundamentada na genuína autonomia do homem criador nietzschiano, que aparecerá na obra sob a égide do “indivíduo soberano”. No primeiro momento, introduz-se a tese da Genealogia do Moral, que se compromete a reavaliar o valor dos valores que sustentam as concepções de sujeito, liberdade e responsabilidade na modernidade e os fenômenos morais e sua primazia. Na sequência, analisam-se as duas concepções de liberdade em Nietzsche, localizadas na primeira e segunda dissertação da Genealogia, além das concepções de culpa, má consciência e ascetismo. Por fim, busca-se apresentar como o filósofo não simplesmente inverte os polos da discussão acerca dos temas em questão, mas propõe uma saída que abrange o questionamento acerca do valor dos valores morais e da concepção de “indivíduo soberano”.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-08-03
Seção
Artigos